| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Conto: Scat duplo na praia.

conto erotico de sexo com cocô
Retirado do site: Contos BDSM
Escrito por: Paulo

Eu e minha namorada Alexandra eventualmente já praticamos sexo com xixi e cocô (uma vez só). Particularmente adoro o xixi, que também chamam de pissing, mas uma vez, 
dormindo em uma barraca no meio da madrugada ela fez cocô junto com o xixi.
 
Mas desta vez a coisa foi maior... 

Eu e Alexandra decidimos passar um final de semana em Laguna, 
reservei um hotel e já fiquei imaginando todas as fantasias sexuais que poderíamos 
fazer sozinhos na praia em Março que tem pouco movimento. 

Na quarta-feira ela me disse que iria levar uma amiga junto, imediatamente 
não gostei da idéia pois iria atrapalhar tudo que estava planejando, mas não teve jeito, 
ela insistiu muito e acabei ligando pro hotel e pedindo um quarto tipo “família”com uma cama de solteiro a mais. 
Só conhecia a moça pelo nome, Karen, mas sabia que eram muito amigas.

Na madrugada de sábado passo na casa de Alexandra e me surpreendo quando 
as duas entram no carro, Karen é muito bonita, loira, cabelos lisos, 1,70m, no peso ideal e também muito legal de conversar, a viagem foi perfeita, animada e descontraída. 
Chegamos a tempo de curtir uma praia (que estava quase deserta) e um pouco fria, 
ficamos bebendo cerveja, comendo uns petiscos e jogando conversa fora. 
Quando já estávamos bem alegres e com muita latinha vazias na volta a Alexandra diz 
que precisa fazer xixi e eu pensei: pena que essa outra esta junto, senão poderia fazer aqui mesmo, embaixo do guarda-sol, não tem ninguém num raio de 50 metros. 

Interrompendo meu pensamento, Karen fala que tb quer fazer e completa: 
“Paulo, não esquenta, a Xanda já me falou tudo, que vocês fazem xixi na frente 
um do outro e eu quero fazer também.” Olhei com ar de interrogação pra Alexandra e ela confirmou “Desculpa meu amor, mas eu tinha que contar pra Karen, ela é minha melhor amiga 
e eu confio nela e ainda ela ficou louca pra praticar conosco”. 
“OK, se vocês estão de acordo eu só posso aceitar” respondi inseguro. 

Nós três estávamos sentados em cadeiras de praia virados para o mar e Alexandra 
puxou o biquíni pro lado e mostrou aquela xeca que eu já estava com saudades e chamou, “venham, quero os dois bem pertinho pra ver o meu jatinho saindo” 
Eu e Karen chegamos bem perto e percebi que realmente ela esta excitada com a coisa. 

Alexandra não demorou e soltou um mijão como eu nunca tinha visto, 
formou um arco de uns 2 metros, foi bem longe. 
“Agora eu, agora eu...venham bem pertinho também”. Ai Karen puxou o biquini pro lado mostrou sua xequinha linda, chegou bem pra frente na cadeira e começou a mijar fraquinho e tipo uma torneira aberta sem jato. “Para, para, para....”gritou Alexandra, “não é assim, deixa que eu te ensino”, colocou a mão na xeca da Karen, abriu bem o grandes lábios puxando um pouco pra cima e deixando o buraquinho do xixi bem amostra e esticadinho, “vai agora, com força...”e Karen mijou bem forte e ainda mais longe que o da Alexandra. 

Foi uma risada geral, que loucura. 
“E você não vai fazer também? Quero te ver também” perguntou Karen. 
A essas altura eu já estava de pau-duro e disse que não daria. “da sim, mostra pra ela, ela já sabe que o teu pau é bem grande e ta louquinha pra ver” disse Alexandra, puxando meu pau pra fora e mostrando a amiga. “Não vai dar pra mijar, antes eu tenho que gozar” eu disse. 
“deixa com nós duas”. E começaram a me chupar, ajoelhadas na frente da cadeira onde eu estava sentado. 
Uma chupava um pouco e colocava o pau na boca da outra e vice-versa, 
não resisti muito e gozei na boca da Alexandra (que adorava engolir tudo), ela tirou o pau pra fora e mostrou pra Karen, “olha que legal, ele ta gozando, vai chupa um pouquinho” e ela chupou o restinho de porra, e lambeu tudinho. 

Uns 5 minutos depois eu já estava pronto pra mijar e tirei novamente o pau pra fora, 
agora mole, mas ainda grande, elas foram logo segurando e pedindo pra mim mijar, rapidamente comecei a mijar pois senão iria endurecer de novo. 
Assim que comecei a fazer elas ficaram brincando de mangueira e mirando em tudo. 
Fiquei mais de 1 minuto mijando e elas apavoradas com a quantidade que saiu 
e se divertindo muito. 

“Agora ta na hora de ir pro hotel meninas, antes que aconteça algo aqui mesmo” disse a elas.
O clima entre nós estava muito legal, ninguém forçando nada, chegamos no quarto, cada um tomou seu belo banho e conversamos sobre vários assuntos, como se nada tivesse acontecido. Deitamos um pouco e dormimos até umas 8 da noite, quando então levantamos e fomos jantar em restaurante bem legal. 
Bebemos algumas cervejas e a língua foi se soltando novamente 
“Faz tempo que vocês conversam sobre o que eu e a Xanda fazemos a sós? “ perguntei a elas “Faz um pouco, desde que nós fizemos aquele outro negócio, sabe, o número 2, no camping, lembra?” , “claro, mas você contou isso tb?” , “claro, a Xanda ficou muito entusiasmada e eu não resisti e implorei que ela me contasse tudo, no inicio fiquei em choque, não sabia o que era, mas ao mesmo tempo fiquei excitada” disse Karen. 
“Agora eu é quem estou em choque!!!” disse bem baixinho.
“Calma meu amor, você já viu que a Karen é super legal e super minha amiga, 
nunca vai contar nada pra ninguém, ela só quer se divertir junto com a gente, e eu também quero”. 

Passou a tremedeira e o jantar também e então continuamos a falar 
sobre o assunto que passamos a chamar de Kaviar. 
Elas confessaram que haviam planejado tudo para esse final de semana e que 
teria que ter kaviar também, não só pissing e que estavam a uma semana se preparando, comendo bastante frutas e fibras pro kaviar ficar bem bonitinho. “Fazem 5 dias que eu não faço”, disse Alexandra, “e eu 6, nós vamos ver que faz o maior, e tu vai ter que escolher o melhor também”. 
A essas alturas já estava tudo liberado e o amor entre nós já era latente. 
Pagamos a conta e fomos correndo pro hotel pois elas já estavam segurando o kaviar 
por muito tempo e eu estava louco pra ver, e seriam dois juntos, é bom demais.

O banheiro do quarto era bem grande e tinha uma banheira de hidro também. 
“já imaginei tudo, tu deita na banheira e nós duas fazemos em cima de ti” ordenou Alexandra 
já tirando a roupa. “vamos rápido que o coco já esta na porta, e vai ser bem grandão” 
completou Karen. “então vem você primeiro” eu disse já deitado na banheira. 

Aquela loira linda tirou a roupa e eu pude ver ela nua pela primeira vez, 
“da uma voltinha pra mim te ver bem” eu disse. 
Então ela subiu na banheira e ficou em pé, de frente para onde eu estava, abriu bem a xeca e mijou direto na minha cara e pelo peito todo. “primeiro o xixi, agora vem o numero 2” disse Karen, virando de costas e mostrando o cuzão já um pouco aberto, onde aparecia uma ponta marrom escuro começando a sair. 
Xanda estava em pé ao meu lado e observando tudo bem de perto. 
Já tinha saído uns 3 cm de coco e cu da Karen se abria cada vez mais, pois o coco estava engrossando. “abaixa bem em cima da boca dele, eu quero ver cair direto na boca” ordenou xanda já se masturbando enlouquecida. 
Karen segurou a merda e se abaixou lentamente ficando com bunda a uns 30cm da minha cara e começou a fazer força pra o coco continuar a sair. “vou fazer bem devagarinho, olha ele saindo, olha...” murmurava Karem e o kaviar começou aumentar de novo. 
Então Alexandra abaixou do meu lado e segurou a bunda da Karen guiando pra que aquela lingüiça, agora com uns 15cm e bem grossa fosse na direção da minha boca. 

O coco continuou a crescer e eu nunca tinha imaginado que um coco pudesse ser tão grande. Quando chegou perto da minha boca já tinha mais de 20cm e continuou a sair, entrando dentro da boca. “Karen, para, para, ele já ta dentro da boca do Paulo, olha só” vibrou xanda. 
“Ainda tem mais um monte, vou continuar...”respondeu. E para meu desespero continuo a sair merda daquele cu. 
Fui empurrando sua bunda pra frente e o coco foi saindo mais e mais até que soltou do cu dela e a outra ponta caiu no meu peito. Ela levantou e veio admirar sua obra. 
É uma linguiça marrom, quentinha e grossa com uns 2 palmos de comprimento, 
acreditem, isso da mais de 40cm. 

“Olha que lindinho, valeu a pena guardar por todos esses dias...” disse ela, 
pegando pela ponta e sentido o cheiro e a textura da obra, as duas começaram a brincar com a merda e eu explodi em uma punheta deliciosa, que nunca vou esquecer. 

Este conto tem uma continuação. Leia a segunda parte clicando aqui.

Um comentário:

  1. Muito bom esse conto....que delicia ter uma esposa que curte e pratica scat... Aí ganha uma amiga dela pra curtir junto é bom demais

    ResponderExcluir