| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


domingo, 25 de março de 2018

Conto: Bunduda engoliu meu mijo.

Retirado do site: contoseroticos.com.br
Escrito por: anônimo

Vou contar uma das minhas transas mais estranhas, e ao mesmo 
tempo excitantes,
na época tinha uns 19 anos...eu morava numa vila bem pacata da cidade e
na rua de trás tinha uma mulher de mais ou menos uns 35 anos,
sem muita beleza, sem muito peito, mas ela tinha um quadril,
uma bunda, e para ajudar ela andava só de shorts colado e curto.
Como ela era muito amiga da minha mãe um belo dia ela pediu
para minha mãe para que eu fosse na casa dela ver o que
estava acontecendo com o pc, prontamente fui, para provocar
a mulher fui sem cueca, meu pau não é muito grande mas muito 
grosso, como eu sabia que ia ficar de pau duro pra ela, 
na casa da mulher olhei inúmeras coisas e disse que teria que
formatar o pc e que demoraria um pouco.

Ela perguntou 
se tinha algum problema eu formatar, disse não e me levantei
claro que a essa altura olhando para aquela bunda eu já estava
com meu pau duríssimo, quando me levantei fiz questão de virar
exatamente para o lado dela e praticamente colocar meu pau
na cara da bunduda, ela olhou com desejo e eu pedi um copo
de água, chegando na cozinha disse:

- A senhora tem um corpo lindo (mentira era só a bunda).

- Muito obrigado, mas você não pode ficar falando essas coisas, é 
perigoso para sua idade.

- Por que?

- vai que você pega uma mulher louca e ela abusa de vc.

- Ah se eu tiver essa sorte... Quem vai se aproveitar vai ser eu dela.

ela me olhou com um tesão que ate minha barriga gelou, ela veio na minha direção
e tacou a mão no meu pau e disse:

- Eu não vou falar mais.

- Não quero que você fale quero que você haja.

Amigos pra que... Ela apertou meu pau e mandou:

- Vou chupar seu pau e no primeiro minuto você vai gozar.

- Nossa quero ver então...

Na mesma hora ela abaixou meu shorts e mandou um boquete incrível,
realmente com menos de um minuto eu tava louco pra

gozar, mas aguentei firme, e ela apertava minhas bolas e chupava
como quem estava com fome de pau, até que anunciei meu gozo, a bunduda se preparou
e recebeu toda porra na boca e como uma leoa feroz engoliu tudo...

Ai vem a parte estranha... eu pedi para ir no banheiro e ela me perguntou:

- Ué já esta correndo?

- Não Não, eu só preciso usar o banheiro.

- E para que?

- Preciso apenas usar o banheiro.

- Para que, o que você vai fazer?

- Que saco vou mijar... precisa me entrevistar?

- Não é que quero que você mije em mim...

Na hora sei la foi estranho e meio nojento mas curiosamente eu 
fiquei de pau duro de novo. Fomos pro banheiro entramos na parte
do chuveiro, meu pau tava meio duro e falei:

- Esta preparada gostosa?

- Sim quero que você mije na minha cara, no meu cabelo e na minha boca.

Comecei e a filha da mãe começou
a se deliciar com minha urina, começou a engolir como se estivesse 
bebendo água... terminei e ela estava molhada de mijo, e para
piorar ai vem....
virei ela de quatro ali mesmo e falei: "Minha vez piranha!"
mirei o cu dela e soquei.... ela gritou e gritou e gritou, eu não estava
nem ai, soquei bem forte e fiquei bombando e bombando... e disse que iria gozar,
e nem precisei falar muito comecei a gozar muito no cu dela.......
tirei meu pau e mesmo com pouca porra, já que ela tinha bebido bastante da
primeira vez, vi uma boa quantidade escorrendo pelo cu dela todo vermelho
e gozado...

Ela me pediu para eu pegar uma colher, achei estranho, mas tudo

já estava tão estranho que nem questionei, cheguei pra ela e disse:

- Pronto e ai?

- Agora você vai passar a colher no meu cu e pegar a porra que está caindo.

Fiz sem exitar, peguei aquela porra que escorria com um leve caldo marrom
claro que era porque tinha misturado com a merda dela...

- Esta aqui e agora?

- Da na minha boquinha.

Não acreditei a bunduda queria beber porra do próprio rabo e com merda ainda...
deu mais ou menos umas duas colheres e meia de porra com merda....

Foi estranho, muito estranho mas eu confesso que até hoje quando lembro
fico com o pau duro...

Nenhum comentário:

Postar um comentário