| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com

quarta-feira, 21 de março de 2018

Conto: Lambança scat pela manhã.

Retirado do site: gatadoscat.blogspot.com.br
Escrito por: "ela"

Vou contar para vocês o que aconteceu em um domingo cheio de preguiça...
Não é novidade que meu safado sempre acorda de pau duro e nem tampouco
que adoro sentir sua piroca roçando na minha bunda gostosa.
Eu estava sonolenta, e mal sabia se era sonho ou realidade,
pois como gosto de dormir sem calcinha, senti de repente algo molhadinho
na minha buceta.
Quando de fato me acordei, percebi que estava sendo chupada por ele
e aquela língua me deixa sempre louca de tesão.

O que ele não sabia é que sempre acordo muito apertada,
louca para mijar, e nesse dia não foi diferente.
Apesar do tesão em sentir seu queixo roçando minha buceta lisinha
e sua língua macia, eu não estava suportando segurar o mijo.

Tentei sair debaixo daquela boca, mas ele segurava nas minhas pernas
e não me deixava, chupando ainda com mais força o meu grelinho.
Tentava de todas as formas, e sabia que se demorasse mais um pouco não
conseguiria me segurar e ia acabar mijando na cara dele.

Falei pra ele “para um pouco, preciso ir ao banheiro mijar”!!
Mas ele parecia me provocar pra ver até onde eu aguentaria.

E aí em uma dessas chupadas fortes acabei soltando o mijo que
estava preso em mim na cara dele. Enquanto eu mijava, ele colocava
ainda mais seu rosto, se afogando naquele líquido salgado.
Eu fiquei com muito tesão ao ver aquilo, mas como a minha bexiga
foi pressionada e acabei mijando, e como dia anterior eu havia jantado bastante,
também não consegui conter o que estava saindo do meu cu.
Era uma merda pastosa que se confundia com o meu mijo,
a diferença era que era marrom, e resumindo, tudo virou uma grande lambança.

Descemos da cama, para não sujar mais o lençol,
e eu sabia que de onde tinha saído aquela merda,
iria sair muito mais.
Ele me falava que adorava aquele cheiro que saia
de mim, e quando me beijou,
seu hálito só tinha cheiro da minha merda pelo
fato do safado já ter
bebido da merda juntamente com meu mijo.

Fiquei com muito tesão com o cheiro da boca dele e comecei
a esfregar meu cu em sua cara. Ele pedia “ me dá mais dessa merda saborosa, sua gostosa”,
e como eu sabia que ele queria, comecei um joguinho com ele.
Então resolvi enumerar...

Número 1: lamber minha axila que também estava suada. Isso ele fez facilmente.

Número 2: ficar paradinho enquanto eu chupava ele, só sentindo o cheiro
da minha buceta e do meu cu. Em um 69, sem tocar, sem colocar a língua pra fora,
apenas observando o movimento que eu fazia, como se estivesse sentada no seu pau.

Número 3: Se queria minha merda, ia ter que ser do meu jeito.
Pedi que o safado pegasse um pires.
Ele pegou sem entender muita coisa. E foi aí que comecei a realizar o pedido dele....

Comecei a cagar molinho, numa cor marrom claro, com uma maior consistência,
tudo dentro do pires que ele havia pegado.
Mas era muita merda, não cabia no pires, e o que caia no chão
ele tinha que lamber, sentindo todo o gosto do meu cocô.
Ele ficou lambendo e chupando a merda do pires como quem estava
chupando a minha buceta e bebendo o meu gozo.

Meu safado não aguentou tudo, pois era merda demais,
e eu resolvi aliviar por lado dele, maneirando nos jogos, pedindo apenas que me fizesse gozar.

Nesse momento ele me pegou com força de 4,
me chamando de puta e meteu bem no meu cu,
alternando com mijadas melando ainda mais a minha bunda.

O tesão dele me comendo com aquele cheiro de merda misturada com mijo
me fez gozar muito rápido,
e ele meteu também toda a porra dentro do meu cu. 


Quando eu já estava exausta, ele me fez ficar de cócoras, e “cagar” seu gozo.

Fiz força e saiu seu leite junto com alguns resquícios de merda. 


Por fim, ele me fez beber aquela mistura, e como eu já não estava mais no comando, obedeci.

Deitamos no chão exaustos, esperando o momento de termos forças para
limpar todas as marcas dessa brincadeira molhada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário