| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


quarta-feira, 21 de março de 2018

Conto: Scat entre primas.

Retirado do site: casadoscontos.com.br
Escrito por: Magga

O que estou narrando é verdadeiro, minha primeira experiencia com scat ocorreu com 19 anos, estava na casa de uma amiga de escola fazendo trabalho, fazia muito calor, estávamos no quarto dela, ela de calcinha e camiseta me convidou a ficar a vontade, fiquei, admiramos o corpo uma da outra, chegamos a nos tocar, ela disse que iria tomar banho e me convidou, tiramos a roupa e embaixo d'água começamos a nos tocar, beijos, carinhos, estávamos com muito tesão, eu com a mão na xota dela, ela pediu que eu tirasse pois iria fazer xixi, não tirei e em seguida coloquei na boca e pela primeira vez senti o sabor do que seria uma das delicias da minha vida. Passaram os anos, minha atração por garotas nunca diminuiu, ao contrário ficou cada vez maior, embora tenha saido com rapazes, meu tesão mesmo é por garotas.
Sempre gostei muito de me masturbar, mas nunca só para ficar satisfeita, gosto de fantasiar bastante, me excitar muito para depois me satisfazer e nas minha fantasias, gosto de sentir o cheiro, o calor o gosto de tudo que vem do meu corpo, e isso já me inspirava a querer cada vez mais e mais.
O dia finalmente de me completar chegou, fui ao litoral passar um fim de semana com uma prima com quem sempre tive bastante contato mas nunca trocamos intimidades. Nesse fim de semana porém, estávamos sozinhas no apartamento, falamos de namoros de experiencias de relacionamentos, falei do meu gosto todo especial por garotas, ela disse nunca ter saido com uma garota mas que vontade não faltava, apenas quebrar alguns tabus. Fiquei bem perto dela e falei "vamos quebrar juntas alguns tabus?" Ela aceitou pedindo que tudo ficasse entre nós, eu é claro concordei, e falei que ela poderia fazer o que quisesse comigo, eu seria a putinha dela e ela a minha, e assim começamos nosso relacionamento. Tomei a iniciativa tirando toda roupa dela, beijando e acariciando cada parte do corpo, aliás que belo corpo, da minha prima. Beijei muito ela na boca, ela me retribuiu, me arrepiando cada vez que sentia sua língua percorrer minha boca, nas gengivas, nos dentes, lábios, sentir aqueles lábios carnudos nos meus...
Fizemos um 69 delicioso, gozamos muito e queríamos cada vez mais, e na mesma posição, comecei a brincar com os dedos naquele cuzinho delicioso, lentamente, ela gemendo de tesão e vontade que eu penetrasse, mudei de posição e comecei a passar minha lingua naquele circulo maravilhoso, ela abria como a pedir que eu a penetrasse bem fundo, deixava minha saliva correr pelo seu cuzinho e com a lingua recolhia tudo na boca, fiz isso muitas vezes, então comecei a penetrar com um dedo, tirava, lambia, penetrava novamente, até que consegui colocar tudo dentro dela que gemia e se contorcia querendo mais.
Brincamos muito assim, até que uma vez ao tirar os dedos, vi o que estava esperando, estavam sujos (mas para mim aquilo é kaviar), mostrei a ela e disse que queria muito daquilo, em seguida coloquei na boca e comecei a chupar, lamber e mostrei a ela o dedo limpinho. Estava dado o recado do que era o tabu que eu queria quebrar.
Lambemos o suor uma da outra, pedi que ela fizesse xixi em mim, na boca, nos beijamos em seguida, guardei um pouco na boca para jogar na boca dela, ela jogou na minha, delicias.
Finalmente chegou a hora da necessidade que eu tanto esperava, estávamos deitadas nos acariciando quando ela disse que iria ao banheiro, lembrei-a do meu desejo, ela perguntou se eu tinha certeza, disse que sim é claro, ela sentou no meu rosto, comecei a lamber tudo ao meu alcance, devagarinho chega meu presente, quente, vibrante, abri a boca e deixei que entrasse. Que delicia, que vontade estava naquele momento, mastiguei como uma rara iguaria, o que não cabia na boca ficou em meus seios, sentia o calor, peguei o que estava no meu rosto e apertei com as mãos, o que estava na boca eu mastigava, mastigava, ficava entre engolir logo ou continuar sentindo aquele gosto delicioso.
Lambi aquele cuzinho ainda melado,agora meio aberto pelo que tinha passado por ele, quando para minha surpresa ela começou a me acariciar os seios, roçando a mão de leve nas fezes que estavam ali colocadas. Segurei as mãos dela com as minhas que estavam bem meladas e comecei a acaricia-la, ela gostou. Coloquei em suas mãos um pedaço de fezes e espalhamos uma na outra, eu lambia muito as mãos dela, pedi que ela enfiasse os dedos meladinhos em mim, foi delicioso sentir aquilo na xota.
Por fim fiz o mesmo nela, avisando que não tinha problema para nós, gozamos muito gostoso, para minha surpresa e alegria, ela me beijou a boca, imaginem como me senti ao saber que ela também queria provar fezes.
Hoje moramos juntas, somos muito felizes, comemos muito uma da outra, brincamos com saliva, suor, xixi, fezes, fazemos enema e tomamos a água juntas.
Encontrei alguém que tem o mesmo tesão que o meu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário