| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


sexta-feira, 23 de março de 2018

Eproctofilia: O prazer do peido.


Flatofilia / Eproctofilia: 

Prazer erótico em escutar, cheirar e apreciar gases intestinais próprios e alheios.

Entre os adeptos, o prazer é recorrente, seja cheirando ou escutando o ruído. Dentro do contexto o peido estabelece uma espécie de ponte sexual entre os parceiros; a prática, todavia, não está limitada ao sexo masculino. Muito pelo contrário. Na web, por exemplo, já existem manifestações femininas a seu favor. 

 "amor você quer um peidinho?" 

A maioria das pessoas vê a flatulência como algo nojento, mas quem sofre de epoctrofilia, não acha isso, afirmou o professor Mark Friffiths .

Um médico da Nottingham Trent University publicou no The Huffington Post o primeiro estudo sobre o fetiche pela flatulência.

O estudo foi feito com Brad, um artista plástico de 22 anos dos Estados Unidos.
Ele afirmou que aprecia muito o "som e o cheiro" da flatulência. "Eu não fico excitado sexualmente sobre a flatulência em si, mas sim pela pessoa que está fazendo isso", disse.

O artista se deu conta de sua excitação por gases de outrem já na escola, quando uma menina de quem gostava soltou um pum. "Eu nunca tinha pensado nisso. Eu sei que biologicamente as mulheres flatulam, mas ouvir que uma garota que eu gostava era capaz de uma coisa dessas despertou um enorme interesse em mim. No começo, eu não queria admitir, mas chegou uma hora em que decidi experimentar. Resolvi fazer uma aposta e quem perdesse devia aguentar a flatulência de outras pessoas na cara. Eu perdi propositalmente várias vezes por semanas e depois por cerca de dois anos", lembrou. 

Sua atração sexual por flatulências cresceu na idade adulta jovem.
Ele diz:

"Eu gosto do som e do cheiro. O 'pior' melhor. Em termos de som, eu prefiro um som muito borbulhante”.


Uma das coisas mais interessantes foi a visão sobre seu próprio comportamento:

"Ver uma linda e delicada garota que solta pum é uma violação dessas expectativas de forma profunda. Que uma bela mulher é capaz de produzir um som e um cheiro desagradável é o que nos atrai e nos faz querer experimentá-lo ".
A orientação sexual de Brad também estava longe de ser direta. Como ele diz:

“Em termos de relações, sou heterossexual. Eu só poderia namorar ou ter sentimentos românticos em relação a uma mulher. Em termos de fetichismo, sou bissexual. Fico excitado pensando em machos e fêmeas nessas situações fetichistas”.

Como a maioria das parafilias, a eproctofilia parece ser encontrada principalmente nos homens, embora a evidência anedótica sugira que ela se encontra principalmente em machos heterossexuais particularmente atraídos pela flatulência feminina.

As contas sugerem que os farts são tipicamente alvo do rosto e, às vezes, mais especificamente na boca, na orelha ou no nariz. Alguns afirmam que a eproctofilia é uma "forma mais suave" de coprofilia (em que as pessoas são excitadas sexualmente por cocô).


A maioria dos eproctophiles aceita seu fetiche e não acredita que haja algo de errado com o comportamento desde que seja consensual.


Retirado do site cearensizando.blogspot.com.br - thelvibe.com.br - pt.psy.co

Nenhum comentário:

Postar um comentário