| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


terça-feira, 27 de março de 2018

Curiosidades sobre cocô.


Por que é marrom? Por que fede?
Curiosidades sobre... o cocô!


Por que o cocô flutua?
Nem todo cocô flutua. Os que não têm uma quantidade considerável de gordura ou bolhinhas de ar no seu interior afundam como uma âncora. Tudo depende da alimentação. Alimentos como feijão aumentam o volume de gás nas fezes, o que resulta em puns, mas não faz mal. 

Por que é marrom?
O cocô é colorido pela estercobilina, um pigmento escuro formado no final da digestão a partir da oxidação do estercobilinogênio, que, por sua vez, é produto da digestão da bílis - líquido que ajuda a quebrar a gordura e absorver nutrientes no intestino. Quanto mais as fezes demoram para sair, mais estercobilina é produzida, e a coisa vai ficando preta.

Examinar cocô ajuda a desvendar crimes?
Pode ajudar, sim. Dá para identificar um suspeito por amostras de DNA retiradas de fezes e até mapear o comportamento do criminoso a partir da sua alimentação mais recente. Também é possível examinar o trato digestivo para investigar, por exemplo, se o suspeito engoliu drogas para transportar.

Dá pra fazer adubo com fezes humanas?
Dá. A técnica mais comum é a de compostagem em privadas secas. São caixas ocas que misturam fezes e serragem, o que serve para eliminar odores e facilitar a decomposição. 

Por que o milho aparece intacto nas fezes?
Para triturar fibras insolúveis, como as do milho, só com muita mastigação. Os pedaços que escapam dos seus dentes passam intactos pelo trato digestivo e chegam à privada da mesma forma. E isso não é ruim: as fibras não digeridas amaciam o cocô, facilitando a saída.

Quanto uma pessoa produz diariamente?
Uma produção de fezes considerada normal varia de 150 a 450 gramas por dia, o que significa que 160 quilos de cocô por ano é uma produção perfeitamente normal e saudável. A freqüência de idas ao trono não demanda atenção especial caso esteja dentro dos limites de três vezes ao dia até três vezes por semana.

Por que fede?
O fedor do cocô - e do pum - é causado por compostos sulfurosos produzidos pelas bactérias em contato com o alimento no intestino, e os restos de alimentos não digeridos aumentam a catinga. Alguns alimentos, como a carne, também turbinam o odor das fezes.

Fazer sentado é o melhor jeito?
Não. A melhor pedida é agachar-se (de cócoras) . Essa posição relaxa a musculatura que controla a saída do cocô e deixa o reto - canal que desemboca no ânus - mais reto, evitando que restos de fezes se acumulem.

Retirado do site huffpostbrasil.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário