| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


sábado, 28 de abril de 2018

RELATO: Depois do beijo, o escarro.

garota praticando sarilofilia
Retirado do site: minhasconfissoesmaisintimas.wordpress.com
Escrito por:  Ínfima princesinha

Definitivamente, sou uma garota perturbada.
“Escarra nessa boca que te beija!”, foi o que escreveu Augusto dos Anjos em “Versos Íntimos”. E foram essas palavras que me vieram em mente, quando estava ajoelhada no chão, de frente para minha parceira, na primeira vez que ela cuspiu em mim.

Quase sempre era na boca, para eu engolir logo em seguida. E foram várias vezes esse ritual, até eu me tornar mais ousada, a partir das experiências que vinha adquirindo. Agora, ficava degustando aquela porção de saliva despejada e só a sorvia quando me era permitido. E deixava fluir pelo canto dos lábios, por onde passava minha língua depois. Outras vezes, o líquido escorria por entre os meus seios até eu ampará-lo com as mãos, onde a saliva se concentrava aos poucos aguardando o momento de eu sugá-la e lamber minhas mãos. Aos poucos, sua consistência vai ficando mais espumante e viscosa, e é bem nessas horas que ela desce pela minha garganta.

boca brincando com saliva

Sempre me sentia compelida a me limpar, mas resistia ao impulso para desfrutar a lambança. Em algumas ocasiões, o prazer é tão intenso que resolvo espalhar o cuspe pela minha face, pescoço e seios, para sentir não apenas o meu sexo molhado. Aproveitando, nada melhor do que cumprimentar minha xana, bem como o meu ânus, com uma boa cuspida. Acredito que essas partes pornográficas estabelecem com o amante um diálogo mais produtivo ao ser baseado por esse tipo de grosseria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário