| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


domingo, 22 de abril de 2018

RELATO: A primeira sessão Scat.

 Autor Amigo Este é um texto escrito por um parceiro do blog.
por Domme Alline. 24 anos, bissexual, Santa Bárbara D'Oeste - SP.


Olá meninos e meninas, hoje é o dia que abro uma frestinha de minha senzala
para relatar uma de minhas várias sessões de scat.

Minha primeira sessão de scat foi intensa, emocionante e acreditem muito muito excitante, tanto que ao relembrar para poder relata-lá a vocês chego quase ao orgasmo, mas foco hahaha!
Bom um belo dia depois de tanto ler sobre o assunto, depois de ter tipo minha primeira experiência relatada em uma entrevista para este mesmo blog (quem não leu vem dar uma espiadinha aqui, e tente não se lambuzar como eu fiz hahaha) resolvi então fazer um anúncio em um grupo específico sobre o Scat, peidos e afins, para minha surpresa teve tantos pedidos que eu não sabia qual escolher, afinal eu queria que fosse o mais incrível possível, seria minha primeira sessão com esta prática e eu não queria só o básico que era enfiar a cara do sub ou fetichista no meio do meu popo GG com as bandas bem abertas e então soltar os meus famigerados "NINJAS", sim este é o nome carinhoso que dou a minha bomba atômica que popularmente chamamos de PEIDOS.
Não eu queria já o Hard, queria poder usar minha arma, talvez a mais suprema em uma dominação em minha opinião, sim estou falando da minha querida MASSINHA, então comecei a árdua tarefa de seleção virtual, com toda dedicação e paciência deste mundo falei com cada um deles, infelizmente nessa época ainda não tinha nenhuma mulher se propondo a receber meu precioso e cremoso coco, depois de muita conversa, alguns bloqueios de pessoas sem noção eu encontrei meu tão sonhado submisso perfeito para receber aquela bosta tão desejada por alguns.

Conversamos por mais ou menos uns 4 dias, combinamos tudo certinho para não haver nenhum constrangimento na hora e só para constar está experiência não foi tributada (ou seja, não foi sessão paga), marcamos a sessão para uma quarta-feira, pelo fato de eu ter estudado um pouco antes sobre scat e seu vasto universo e já sabia que teria que ter uma preparação de alimentação antes, horário propício ao funcionamento de meu querido intestino e também me manter o mais inativa o possível, isso porque toda vez que me movimento bastante ou caminhada leve meu cocozinho quer se manifestar e ir dar um mergulho no vaso sanitário .

Chegou o tão esperado dia, eu era a dominadora ali naquela cena eu era a pessoa que conduziria tudo, mas meus queridos falar e imaginar é tudo tão mais fácil só esquecemos que a nossa merda as vezes tem vida própria e sempre pra ajudar nesses casos parece que o universo conspira para você passar uns apuros, o sub estava atrasado, teve a sensibilidade de me avisar q atrasaria pelo menos uns 20 minutos, mas não sei o que houve naquele exato momento que li aquela mensagem foi como se meu ânus tivesse se revoltado e minha bosta falasse foda-se eu quero sair é agora, dei uma trancada na minha bunda, sabe quando tu ta em um lugar que não dá pra cagar não tem como e a merda vem até a berada do cu e você contrai para segurar até ter como você soltar no banheiro e liberar o troço, então foi essa exata tática que usei.

Eu não sabia mais o que fazer, aqueles 20 minutos se tornaram 20 horas, quando recebo a ligação do sub, - Rainha pode vir me receber , abri o portão quase que correndo, nessa hora aproveitei de meu poder e logo ordenei: - Seu escroto nojento entra agora tira a roupa e deita no chão com a boca aberta.
Ele como um bom sub experiente não questionou em nada apenas obedeceu, então neste exato momento eu pulei toda a parte da dominação psicológica que eu amo e parti logo para o que eu mais queria no momento tanto por necessidade, quanto por vontade de castiga-lo por ter se atrasado.
Abaixei minha calcinha e lá estava a bela freada de merda, então falei para ele abre direito essa boca seu verme, vou te usar de privada sem nem te amolecer antes hahaha, comecei a cagar na boca dele e eu tenho uma coisa comigo que nunca consigo apenas cagar, toda vez que cago tenho que mijar junto, do jeito que a bosta sai do meu cu o mijo esguichava, ele calado recebendo aquele combo sem ao menos engasgar imagino que era realmente bem experiente como privada, terminei de cagar e ainda dei uma balançada na bunda e outras partes íntimas para que todo o mais grosso caísse nele, me levantei com aquele alívio imenso, olhei para cara dele toda melada de merda afinal né gente caguei demais e acertar tudo exatamente na boca foi impossível, olhando ali aquela cena me senti realmente um ser supremo, então não satisfeita mandei ele mastigar e engolir e assim ele o fez.


Depois de engolir o que deu fui buscar um pano para secar onde tinha mijo e tal, mandei ele ir ao banheiro se lavar q quando voltou eu estava de quatro no sofá. Mandei que abrisse minha bunda com o maior amor possível e então usasse sua língua como papel higiênico lambendo cada prega do meu cu, limpando sua Rainha com toda dedicação e cuidado.
Terminado a limpeza fui tomar um banho afinal eu tinha me lambuzado bastante mesmo ele limpando tudo, peguei a calcinha e acabei vendo novamente aquela freada...
Como foi algo especial para mim, eu queria que de alguma forma aquele momento ficasse eternizado para ele também, então com todo carinho que uma Dominadora tem para com um sub que saiba agradar, entreguei a ele aquele troféu, minha calcinha freada de merda.
Nos despedimos e após aquele dia tivemos outras sessões, mas essas são para um outro relato.

Um beijo melado para vocês da Domme Alline .

3 comentários:

  1. Seria muito interessante se os relatos viessem com imagens reais suas, Domme Alline.

    ResponderExcluir
  2. Lindo esse relato seu... to morrendo de inveja do seu sub.
    Moro no interior de go, é muito difícil encontrar uma pessoa q pratica.

    ResponderExcluir