| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


quarta-feira, 30 de maio de 2018

(GAY) Conto: A cenoura com "chocolate".

Retirado do site: adoida.com.br
Escrito por: rom123br

Meu nome é Júnior, tenho 29 anos e o que passo a relatar a vocês é o início do que vem se tornando para mim uma obsessão.

Certa vez estava navegando na internet, vendo algumas fotos pornô, quando entrei em um site de sexo bizarro. Havia várias fotos de mulheres e casais defecando e compartilhando suas fezes em uma orgia surreal.

Aquelas imagens me deixaram excitadíssimo e acabei me masturbando freneticamente até explodir em um gozo sem precedentes. Fiquei de pernas bambas, ofegante por vários minutos.

Uns três dias depois, estava em casa sozinho, em um tarde de chuva. Comecei a navegar novamente pela internet e resolvi procurar mais fotos como aquelas que eu havia visto.

Meu tesão estava ainda maior do que no dia anterior e fiquei nu no quarto.

Idéias desconexas passavam pela minha cabeça, quando, de repente, meu impulso foi maior.

Me levantei, fui até a cozinha e peguei uma cenoura fina na ponta e que ia engrossando aos poucos. Peguei um pouco de óleo de cozinha em um copo e voltei para o quarto.

Ainda olhando as fotos e vídeos, passei o óleo na cenoura e um pouco na entrada de meu ânus… Forcei primeiro um dedo… fazendo vai e vem… suspirando…

Eu olhava para a cenoura e sentia um arrepio correr pelo meu corpo. Eu ainda tentava resistir à idéia… Sucumbi.

Coloquei a cenoura na entrada do meu rabinho e comecei a forçar…

A entrada era difícil, mas meu cuzinho foi alargando vagarosamente. O tesão era muito maior que a dor e quando dei por mim, estava com a cenoura enterrada no meio do rabo, ensandecido de tesão.

Comecei a fazer vai-e-vem lentamente e fui aumentando o ritmo aos poucos…

Gemia feito louco com aquele objeto no meu cu…

Quando tirei a cenoura, para minha surpresa ela estava toda suja…

Levei-a ao nariz e depois, relutante, dei uma lambida…

Aquilo novamente acendeu meu tesão.

Caí de boca na cenoura e deixando-a limpinha.

Coloquei novamente dentro do rabo e comecei a empurrar cada vez mais fundo… a essa altura, eu já gemia.

Liguei a televisão em um volume alto para que os vizinhos não escutassem meus gemidos.

Comecei a forçar a cenoura para fora e ela veio desta vez ainda mais suja.

Limpei-a mais uma vez, sentindo um gosto amargo na boca.

Este gosto para mim era maravilhoso…

Fui novamente até a cozinha e peguei um prato e uma cenoura um pouco mais grossa.

Meti a cenoura no rabo de uma vez, soltando um gemido de tesão e comeceia forçá-la para fora… Sentia meus intestinos cheios, querendo se esvaziar. Me ajoelhei posicionando o prato na direção de minha bunda e comecei a forçar a cenoura para fora. Quando ela chegava na portinha, empurrava para dentro.

Fiquei algum tempo brincando assim, até que não resisti.

Fiz uma força maior do que as outras vezes.

Senti a cenoura saindo vagarosamente do meu cu, seguindo de uma massa firme que caiu diretamente no prato.

Fiquei observando aquele pedaço de fezes dentro do prato.

Toquei nele de leve.

Estava quente.

Peguei um pequeno pedaço e levei à boca…

Lambi meus dedos de satisfação e após isso, meu tesão aumentou.

Enfiei a cara no prato, de boca aberta, tentando engolir o máximo que podia daquele pedaço de merda.

Tornei a enfiar a cenoura no cu e passei um pouco de merda no pau.

Fiquei ajoelhado, mastigando a merda e com uma mão mexia a cenoura em meu rabo e com a outra, me masturbava.

Comecei a gozar feito um louco gemendo alto, quase gritando.

Esporrei em cima do prato, com uma sensação que eu não havia conhecido ainda.

Desde então, tenho feito muitas brincadeiras bizarras e agora estou alargando meu rabinho para poder cagar cada vez mais grosso e me divertir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário