| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Três pessoas e suas motivações pelo fetiche por xixi.


por: Thayanne Porto

Por trás do fetiche Chuva Dourada existem pessoas como eu e você, 
que se estressam com o telemarketing, têm família, se relacionam…

A “motivação” pode vir de várias maneiras: 
Para Sabrina, por exemplo, veio com o marido: “Ele falou que tinha um fetiche diferente, mas que tinha medo de falar e eu ir embora. Então pedi para que ele me mostrasse um vídeo, e ele me mandou um. Minha primeira reação foi tentar entender o porquê de alguém querer algo tão humilhante, porque o vídeo mostrava um lado bem cruel da pratica, com a pessoa sendo obrigada a lamber no chão, a tomar em uma taça e tal”, conta. Como era muito curiosa e a favor de realizar uma fantasia antes de descartá-la, Sabrina aceitou o pedido do marido de urinar em um copo para ele beber. Isso virou rotina no casal: toda manhã ela fazia isso, e ele bebia e se masturbava antes de ir para o trabalho. Até que um dia, durante o sexo,o  marido de Sabrina pediu para que ela agachasse bem próximo ao rosto dele e fizesse xixi. Ela obedeceu e, assim que terminou, sentou no rosto dele e ordenou que ele a fizesse gozar: “Ele pirou! Gozou sem nem estar se masturbando ou eu tocando ele”.

Já para Alexandre, foi bem natural. Ele conta que sempre teve muito tesão por urina, e curtia buscar esse tipo de fetiche online para se masturbar. Um belo dia, durante as brincadeiras que ele e o namorado tinham durante o banho, a ideia surgiu: “Nós sempre fomos muito abertos a experimentar coisas novas, e tínhamos uma uma tendência a considerar muito os fluidos no nosso corpo durante o sexo. Aí logo virou rotina no sexo”. O mesmo aconteceu com Joana, que desde pequena tem essa vontade. “Eu brincava com minha prima na praia, e, às vezes, ela urinava em mim. Isso me deixava bem excitada, apesar de não entender a sensação. Desde a infância ouvir outras pessoas urinando me excita também. Foi só entrar na adolescência para pesquisar mais o que era aquilo e me encantar com o arsenal de videos”, conta. Ela diz que que começou com algo chamado “omorashi”, que é o fetiche por pessoas com a bexiga cheia, que depois urinam em si mesmas. Quando levou o assunto para a namorada, a parceira topou na hora.

Retirado do site: quenemmocinha.com

2 comentários: