| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Mulheres também tem fetiche por cocô.


Scat é geralmente considerado um fetiche masculino, mas há muitas mulheres que amam a textura, o cheiro e o gosto do cocô. 

Conheça cinco mulheres coprófilas e seus fetiches incompreendidos.


Nós estávamos entre amigas no trabalho, quando o assunto foi parar em: "Você já cagou na frente do seu namorado?" A maioria concordou que existem alguns limites em um relacionamento que você nunca deve atravessar, e fazer cocô na frente um do outro é um deles.

O tabu social em torno do "número dois", juntamente com o nojo geral em que todos nós sentimos sobre o cocô - e a palavra cocô, aliás - torna a ideia de um fetiche pelo desperdício humano completamente inexplicável. Como você pode achar isso atraente? O cheiro! A textura! Não é ruim para você ?! (Não se você for cuidadoso, dizem os praticante de Scat.)


Antes de escrever este artigo, o único insight que tive sobre coprofilia foi Two Girls One Cup e um boato sobre um amigo da família que uma vez manchou seu cocô em todas as paredes do banheiro de um restaurante chique. Então eu descobri um fórum sobre o assunto na internet.

Este fórum era destinado para que os fãs da merda confiassem uns nos outros e discutissem o assunto sem medo de serem julgados. A vergonha de achar cocô atraente significa que muitos não estão dispostos a se abrir sobre isso. Embora o fetiche pareça ser mais voltado aos homens, não significa que as mulheres não garantem o seu espaço no fetiche.


Cinco mulheres concordaram em falar sobre suas experiências envolvendo coprofilia. Aqui está o que elas tinham a dizer. Alguns nomes foram alterados.



Jane, 28 anos

Eu não me lembro quando eu percebi que gostava. Só me lembro de usar um espelho na adolescência para ver meu cocô. Quando eu comecei a pensar  sobre sexo aos 14 anos, ele se tornou sexualmente excitante
.
Eu procurei vídeos on-line, que infelizmente sã  99% de mulheres. 
É mais difícil ainda de achar porque eu só gosto de vídeos do tipo voyeur. Comer, lambuzar, cagar em alguém e coisas do tipo é provavelmente tão repudiante para mim quanto para alguém sem o fetiche. E a maioria dos vídeos com homens parecia mostrar esse tipo de coisa.

Então eu encontrei o meu vídeo favorito , um homem cagando em um vaso sanitário agachado. Eu sempre amei ver isso - a posição, os ângulos, como você está mais exposto e poder ver melhor a merda se acumulando depois.
Acho que a coisa mais gostosa para mim é a maneira como o ânus se alonga, não tanto o cocô em si.
É engraçado, mas eu gosto de assistir aos vídeos que fiz de mim mesma. Posso fazer algumas merdas impressionantes.

mulher nua coberta de fezes
Sorsha, 22

Eu sempre tive  mente aberta quando se trata de sexualidade e fetiche (gosto de tentar quase tudo pelo menos uma vez), e eu faço pornografia independente / amadora pra viver. Minha introdução ao scat foi quando um comprador me pediu para fazer um simples vídeo, no lado muito inocente do fetiche. Eu fiz e não fiquei nem um pouco incomodada com isso, e fiquei curiosa sobre o fetiche em si. Então comecei a investigar mais e descobri que realmente gostei.
O tesão pra mim é físico. A textura dele nas minhas mãos; o peso quando esta sobre meu corpo - coisas assim.

Não procurei um parceiro para brincar, então não experimentei com outra pessoa ainda.
É com certeza uma luta para muitas pessoas, especialmente porque parece ser principalmente um fetiche para os homens, e as mulheres que gostam são "assediadas" de imediato ou ficam tão incomodadas com o interesse excessivo masculino que elas preferem não se abrirem para não serem incomodadas.

Eu nunca fiquei doente por causa do meu cocô. O mais perto que cheguei foi extrapolar meus limites e comer demais de uma só vez, aí eu tive uma dor de estômago por um tempo. Obviamente, colocar o scat na vagina não é saudável, mas ouvi dizer que o uso da ducha aumenta o risco de infecção.

Lola, 35

Eu sempre fui fascinada em fazer xixi e cocô. Quando criança, eu costumava me ver ir ao banheiro com um espelho. Isso parou durante a minha adolescência,  por que pensava que era nojento e estranho
.
Depois na fase mais adulta (com mais ou menos 19 anos) eu estava assistindo vários vídeos de chuva dourada (pornô de xixi) e sem querer apareceu um homem fazendo cocô. Eu estava completamente enojada e não podia acreditar, no entanto, não conseguia parar de assistir. Eu então pesquisei pornografia de cocô para ver se isso era estranho ou se era uma coisa que os outros gostavam. Daí então eu comecei a assistir vídeo sempre.
Eu só gosto de ver cocô de homem, sem contato com a boca ou se lambuzando. O formato do ânus se esticando para sair o cocô realmente me da tesão. O pensamento de alívio que a pessoa esta tendo quando finalmente libera é incrivelmente excitante pra mim.

mulher e chuva marrom

Rosie, 26 anos

Eu descobri meu fetiche quando eu tinha 12 ou 13 anos. Tinha descoberto recentemente pornografia na internet e um site em que eu fui tinha um grande número de links para galerias de imagens gratuitas e eu acidentalmente acabei em uma seção que tinha conteúdo de xixi. No começo eu ficava morrendo de nojo, mas algo só me fez continuar procurando. Quando criança, eu gostava muito de fazer xixi, então acho que por isso que eu estava sempre lá assistindo vídeos sobre.

O que me atrai é mais do que o cocô de fato. É um ato que a maioria de nós mantém extremamente no privado. É a expressão máxima de intimidade e vulnerabilidade. Dito isto, eu prefiro um cocô do tipo mais firme, semelhante a consistência do sorvete.

As coisas que as pessoas fazem com o cocô são tão diversas quanto qualquer ato sexual, e as pessoas podem ser muito criativas. Pessoalmente, gosto de fazer em diferentes áreas ao redor da casa (em um recipiente, é claro). Está ligado à excitação de fazer algo tabu que pode ser surpreendentemente forte apesar de estar em casa sozinha.

Muito raramente, maios ou menos duas vezes por ano ou mais, eu tenho o desejo de me envolver em brincadeiras mais pesadas, onde realmente faço em mim mesma. Quando eu faço, geralmente lambuzo boa parte do meu corpo e me masturbo. Raramente como. Às vezes eu coloco na boca e aproveito o sabor do cocô, mas geralmente não engulo. O sabor não é tão ruim quanto a maioria das pessoas imaginam, dependendo da sua dieta. É algo semelhante ao chocolate muito amargo ou café, e pode até ser adocicado às vezes.

Retirado do site: broadly.vice.com

Um comentário:

  1. Adoro scat. Adoraria conhecer pessoas com o mesmo fetiche.
    André whats 11-964196490

    ResponderExcluir