| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


quarta-feira, 14 de novembro de 2018

A dificuldade de encontrar parceiros e parceiras para scat.

 Autor Parceiro Este texto foi previamente autorizado a ser replicado.
por Leon Scat. 38 anos, hétero, SP.

O scat é um fetiche muito peculiar. Cada um gosta de uma forma. Tem gente que gosta somente de fornecer cocô. Tem gente que gosta apenas de receber. E tem gente que gosta dos dois. Tem gente que gosta de lamber cocô nos pés e também curte vômito. Tem gente que também gosta ou não de mijo. Tem gente que engole merda, tem gente que apenas lambe e cheira.

Por tudo isso e também pela particularidade em si do scat, é muito difícil encontrarmos o parceiro ou a parceira ideal para a prática. Por ser um fetiche anal, é muito mais comum o interesse de homens pela prática. Infelizmente, para mim, que sou hétero, encontrar mulheres que sintam prazer com scat é coisa raríssima. Uma missão inglória.

Algumas garotas de programa praticam o fetiche. Mas, na maioria das vezes, fazem somente pelo dinheiro e não sentem nenhum prazer na prática. Quem curte scat sabe que sentir prazer com cocô é fundamental para que a transa role bem. Como as garotas de programa não têm esse prazer, fica tudo muito frio. Ainda assim, são uma alternativa para o quesito "mulheres no scat", que tão dificilmente achamos no dia-a-dia.

É muito difícil encontrar uma parceira. Por isso, caso tenham bons contatos, compartilhem com a comunidade.

Se todos nos ajudarmos, teremos boas possibilidades de ampliar nossos contatos com pessoas que gostam do tema e aumentar nosso leque de possibilidades de debates e também do exercício do scat em si. Quem sabe, se conseguirmos reunir um bom número de adeptos e de contatos, não possamos fazer uma espécie de clube de scat para reunir e estreitar relações com os apreciadores da prática... Por isso, toda colaboração com o tema é bem-vinda. 
Um grande abraço e um cheiro no cu. Mantenham contato!


Texto extraído do blog scatsexo.blogspot.com de autoria de Leon Scat.
Escrito em janeiro de 2013 - Todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário