| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com

quarta-feira, 19 de junho de 2019

RELATO: Enema e Scat. Cu, consolo e cheiros... Ela e eu. Que fetiche delicioso!

conto erotico scat
Retirado do site: contoerotico.com
Escrito por:  neptune

O sexo para mim é algo natural e desde criança já me aventurava em conhecer o meu corpo e passava horas trancado no banheiro "me descobrindo". Isso sem falar nas brincadeiras com amigos durante a infância. Os famosos troca-troca. 
Apesar de me considerar hétero, sinto um tesão enorme no cu e até onde eu li isso é normal.
Adorava (e ainda adoro) esfregar e enfiar o dedo no meu cuzinho e depois ficar cheirando até o cheiro perder a graça e depois enfio novamente para renovar o aroma. Isso me dá um tesão tão grande que só de falar já fico de pau duro. 
Nessas minhas experiências era comum as vezes sujar os dedos e aí eu corria para lavar. Mas depois passei a me acostumar e gostar de cheirar e me lambuzar com minha merda e depois bater uma punheta gostosa pensando em uma mulher me dando o cuzinho todo melado. 
E gosto de enfiar objetos também. Cabos de escovas de cabelo, escovas de dentes, cabos de objetos de cozinha, vegetais, enfim. Todas essas coisas me excitam muito. O fetiche de me melar todo com scat foi me tornando cada vez mais louco pela prática e me levou a encontrar vários sites sobre o assunto. 
Até então eu me achava anormal e doente, mas então vi que eu criava um auto-preconceito e descobri também que existem mais pessoas interessadas pelo assunto do que eu imaginava. 
O problema é que a maioria delas vem procurar por curiosidade ou porque gostam de comer scat. 
Isso eu não faço. Gosto apenas de passar o scat no corpo e brincar muito com meu cu ou o cu da minha parceira até chegar em um orgasmo inigualável, que provavelmente é causado pelo fetiche em fazer algo tão sujo e proibido. 
Quando me casei com minha primeira esposa eu ainda estava me descobrindo e decidi não contar para ela sobre aquilo por medo dela me deixar ou me considerar um louco. Então eu ia para o banheiro me melar e gozar antes do banho, depois me banhava e ainda tinha tesão para comer o cu dela. As vezes meu pau saia sujo e eu mostrava pra ela e mostrava que aquilo me dava um grande tesão. Ela achava engraçado e ficava falando rindo:
-adoro ver sua cara doido de tesão pelo meu botão.
Ela falando aquilo me dava mais tesão ainda...
E então fomos desenvolvendo nossa relação até que se sujar já não era mais um problema mas sim uma solução porque a merda ajudava a lubrificar o cuzinho dela e ela adorava ver meu pau todo melado enquanto tocava uma siririca gostosa.
Uma vez convenci ela a cagar para mim em uma bacia. Ela fez isso e eu peguei na merda dela, sujei a entrada do cu dela e sujei meu pau todo. E então comi o cu dela como nunca havia comido antes. Meu pau chegava a arder de tanto que meti nela aquele dia. E ela gostou tanto que gozou umas 5 vezes sem ao menos me dar a buceta.
Uma vez ela me disse que achava normal homens sentirem tesão no cu por causa da próstata. Eu pensei que ela havia falado isso porque descobriu algo sobre mim, mas quando fui ver ela já estava com o circo armado. 

Ela mesma comprou uma cinta com um consolo e vários plugs e consolos dos mais diversos formatos. A cama parecia uma vitrine de sex shop. Aquilo me deixou louco de tesão e ela disse:
-Hoje vamos nos sujar e enfiar de tudo nos nossos cuzinhos e vamos gozar juntos bem gostoso.
Na hora meu pau subiu e não teve como esconder a vontade que eu estava de dar meu cu pra ela. Ela me colocou de frango assado e foi colocando o consolo no meu cuzinho que estava bem cheio pois não fazia cocô a uns 2 dias. Então ela foi bombando, eu não aguentei e comecei a sujar o consolo. Nisso ela pegou um plug e enfiou no cu dela e outro consolo enfiou na buceta. A mulher estava mesmo doida nesse dia. Ela falava frases desconexas e xingava todos os nomes possíveis. Parecia estar possuída de tanto tesão. Chegou até a mijar na cama em determinado momento.
Até que uma hora ela parou de bombar em mim, tirou a cinta, tirou o plug do cu e disse que queria muito cagar no meu pau. Coloquei ela na posição 69 e comecei a lamber o cuzinho dela e ela começou a lamber meu pau. Depois coloquei ela pra agachar no meu pau. Ela fez tudo isso com o consolo socado na buceta dela que parecia estar até inchada de tanto tesão. Ela sentou no meu pau e comecei a sentir a merda dela cremosa saindo pelas beiradas do cu. Foi só o cheiro subir que não aguentei mais segurar e enchi o cu dela de porra. Então ela se levantou e correu para o banheiro para evacuar e foi tomar um banho. Enquanto isso juntei os consolos sujos e levei para o banheiro para lavarmos tudo. Quando cheguei lá, ela me apresentou outra forma de se deliciar com o cu: O enema. 
Ela estava com a mangueira do chuveirinho socada no rabo e deixava encher bem o cu de água e depois ia soltar no vaso toda a sujeira. Fez isso umas 10 vezes até a água sair limpinha. E então eu pedi para ela fazer isso em mim. Que sensação deliciosa!
Passei a fazer isso constantemente junto com a minha esposa e a gente gozava cada vez com mais intensidade. Queríamos sempre mais. Comprávamos consolos gigantes afim de arrombar nossos cuzinhos e deixar eles ardendo em uma mistura de dor e tesão.
Infelizmente nossa relação não foi pra frente por conta de outros fatores, mas tudo bem porque o que estava por vir foi infinitamente melhor. 

Depois que meu casamento acabou voltei a me conhecer de várias formas. Nessa época tentei buscar em mim mesmo a resposta para uma possível homossexualidade, mas a verdade é que acabei descobrindo que não sinto tesão algum em qualquer homem. 
Sinto somente a vontade de enfiar coisas em meu cu e brincar com meu scat. Depois de algum tempo acabei conhecendo uma mulher linda com a qual me casei. 
Nossa relação é melhor ainda do que no meu primeiro casamento. Ela é 8 anos mais velha que eu, já tem muita experiência e adora brincar com o cu e usar lingeries cada vez mais ousadas e sujar elas com scat. 

Uma das coisas que mais gosto de fazer atualmente é brincar em locais abertos, como no quintal da nossa casa ou em motéis com piscina na suite. Aliás, cabe aqui um protesto: vídeos de scat outdoor são raríssimos infelizmente. 
Adoro quando minha esposa usa um bikini bem socado no cu e vai pra piscina. Ela gosta de deitar na cadeira fazendo topless, se besuntar de óleo e começa a tocar uma siririca tomando sol ao mesmo tempo que vai se cagando todinha. Depois ela gosta que eu fique enfiando o dedo no cu dela pra tirar o que ainda tiver e aproveitar para lubrificar bem o cuzinho dela para depois comer ela toda meladinha. 
Recentemente compramos um consolo de ponta dupla. A gente se mela e enfiamos o consolo todo nos nossos cuzinhos e depois gozamos muito nos masturbando.
Uma outra coisa que adoro é quando ela decide fazer enema no quintal. Ela adora enfiar a mangueira do jardim no rabo e ficar engatinhando pelo quintal todo e sujando tudo de merda. É uma delícia ver essa mulher espirrando jatos e mais jatos de água pelo cu.
Por coincidência, agora minha esposa também pegou mania de sentir cheiro de cu e vive atolando o dedo no meu cuzinho ou no dela e fica sentindo esse cheirinho o dia todo. Ela adora fazer almoço com o cabo de uma colher socado no rabo e depois tira ele todo sujo e fica cheirando. 
Agora decidimos que queremos arrumar mais uma mulher pra brincar com a gente
Não temos interesse em outros homens na nossa relação. Ela diz que é louca para comer o cu de uma mulher todo melado comigo assistindo. Estou aguardando ansiosamente por esse momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário