| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com


terça-feira, 29 de outubro de 2019

Conto: Mijada da travesti morena.

Retirado do site: casadoscontos.com
Escrito por: speex

Uma vez eu estava descansando embaixo de uma árvore em um parque público, não havia movimento, quando vi uma travesti morena bem gostosa se aproximando, usava uma blusinha tapando seus peitos médios com uma saia que ia até a metade das coxas. Fiquei observando. Meio arqueada e com a mão apertando o pinto, ela olhou para os lados como se estivesse verificando se não havia alguém por perto, ela não percebeu a minha presença.

Pensando que estava sozinha, levantou a saia, baixou a calcinha vermelha, se agachou e começou a mijar. Era um jato forte que até fazia espuma quando batia no chão. Excitadíssimo, observava tudo detrás da árvore, quando de repente eu pisei em um galho seco que fez barulho, a morena percebeu que estava sendo observada e parou de mijar. Arrumando a roupa assustada ela falou:

- O que você está fazendo aí?! Com a excitação e sem ter nada a perder, falei que estava olhando a mijada e que estava de pau duro, quase gozando na calça de tanto tesão em estar vendo aquela situação.

- Eu devia mijar na sua cara, seu tarado! Disse-me ela.

- Você não teria coragem de fazer o que está dizendo. Falei para ela.

- Ah é! Então deita no chão! Com a rola quase estourando a calça de tão duro que estava, deitei-me no chão enquanto ela levantava a saia e tirava a calcinha. Ficou sobre meu corpo, e agachou-se próximo ao meu rosto fazendo com que eu sentisse o calor de seu pau, quase encostando o cuzinho suado em meu nariz. Fez força e o jato dourado e morno atingiu meu rosto, escorrendo sobre meu peito. Quando o xixi acabou, ela colocou o caralho mijado em minha boca e disse sussurrando:

- Agora lambe cada gota de mijo, seu tarado sem vergonha...  Eu comecei a lamber o seu saco e as virilhas e me concentrei naquela rola deliciosa, quando senti a macies daquela cabeça vermelha comecei a chupar e mamar com vontade, lambi cada centímetro daquele pau grosso úmido e cheiroso, o sabor do néctar da morena se misturava com o sabor salgado do xixi, ela começou a gozar intensamente como se estivesse novamente mijando em meu rosto. Não aguentando, coloquei minha rola pra fora da calça, e com uma rápida punheta o jato de esperma foi liberado num gozo intenso atingindo o rosto da gata, fiquei totalmente relaxado com tanto prazer.

Ela se limpou com a calcinha, arrumou a roupa e foi embora sem dizer uma palavra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário