| DICA!: Comece a acessar como: QueroScat.com

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

(GAY) Conto: O Peido de um amigo porco me fez gostar de mijo e bosta.

gay peidando
Retirado do site: casadoscontos.com
Escrito por: lulfart

Oi meu nome é Lucas tenho 22 anos, 1,78 de altura, 70kg, olhos pretos, cabelo  marrom meio liso e a historia que eu vou contar aconteceu com um amigo que morava distante de mim. Ele se chama Kauan, tem 27 anos, um pouco sarado, 1,80 de altura, boca rosada e olhos pretos.

Mais um carnaval estava chegando e meu pau pulava quando eu me lembrava que meu amigo estaria lá no interior me esperando com o jeito sacana dele e cheio de porquices.
Vi no Facebook que ele estava fazendo academia há 1 ano e já deu uma grande diferença , agora ele só tirava fotos sem camisa. Nós nos falávamos mas era sempre uma conversa de amigos e festas, porque em casa o computador ficava na sala, e eu acho que mesmo se eu tivesse privacidade não teríamos coragem de ficar comentando porquices, já que nenhum de nós deu indireta um ao outro.

Chegou o carnaval e era o dia que eu ia viajar para passar uns dias na casa dele para curtimos um pouco. Saímos a noite lá pelas 18:30h e chegamos de madrugada. Já fui direto pro quarto de Kauan, eu estava morrendo de sono, entrei no quarto e senti aquele cheiro de suor e uma mistura de tudo que vem de um Homem... cheiro de cueca ,de meia chulezenta e principalmente o cc dele.

Tentamos fazer o minimo de barulho possível pra não acordar ninguém e deitamos na cam. Dormimos por 1 hora mais ou menos quando acordei sentindo um ar quente no meu nariz e um barulho de peido. Eu por impulso já respirei bem fundo, Kuan então logo subiu na cama e sentou na minha cara, estava com um cheiro podre que devia ter tomando whey por causa da academia.
Ele soltou 4 peidos em seguida e eu cheirei todos por cima da cueca, abaixei a cueca e coloquei a boca bem no buraco do cú dele e ele soltou 1 na minha boca que até o gosto estava forte.
Engoli e chupei o cú dele e ele soltou mais 2 com aquele barulho molhado, eu socava a língua e sentia um gosto amargo bem la no fundo e em seguida vem mais um peidão.  Aquela combinação do gosto da merda dele e do peido me deu um tesão enorme, até que comecei a sugar bem forte aquele  cuzão, que me soltou mais 2 peidos se de presente e disse:

- Mais um peido que eu soltar eu cago mano...

Eu ignorei o que ele disse e abracei a cintura dele chupando o cu dele mais forte...
Ele então soltou 1 peidão que encheu minha boca e eu engoli, continuando a chupar aquele cú sujo.

Kauan: - A partir daqui eu não garanto que venha só peido... você tá pronto mano?

Eu: - Uhum (com a boca atolada no cú dele)

Ele então solta um peido bem barulhento.... Aquele barulho do peido dele entrou direto na minha boca e me dava muito tesão. Logo eu sinto um pedaço bem pequeno de merda voando pra dentro da minha boca que eu engoli junto com o peido. 
E lá vem mais um bem barulhento e dessa vez sai um pedaço maior, eu fico com um pouco de nojo mas Kauan me soltou outro bem mais fedido do jeito que eu gosto. Aquilo me deu o tesão suficiente para suportar, não era tão gostoso quanto o cheiro mas eu me esforcei muito pra me deleitar de tudo aquilo. Era bem amargo e difícil de dissolver na boca, tinha gosto de podridão vindo direto de dentro dele. A massa ainda estava quente. Dei 2 mastigadas e engoli.

Kauan começa a forçar o cuzinho pra fora e saiu mais um pedaço pequeno acompanhado de muitos peidos com cheiro de bosta. Dava pra sentir o cheiro dela dentro do cú dele ainda.
No segundo pedaço eu estava mais acostumado ao gosto, ele peidava bastante com aquele cheirão de ovo e aquilo me dava muito tesão... me fazia lembrar que era aquela merda que dava o cheirão de ovo, eu comecei a mastigar e sentir mais o gosto a cada pedaço que ele soltava, até que eu acostumei totalmente e o tesão tomou conta. Ele começou a soltar pedaços maiores de bosta quente e eu mastigava e engolia junto com puns mais fedidos e gostosos que já cheirei na vida. 
Eu estava quase gozando sem relar no pau, quando então ele me vira de frente e mostra a rola dele.

Kauan: - Olha como o pau do seu amiguinho cresceu (sussurrando)

Eu: - Nossa tá pulando de tesão (sussurrando)

Realmente aquele pau não parava de pular, parecia ter uns 19 centímetros... meu cuzinho começou a piscar na hora! Ele colocou na minha boca e eu comecei a chupar e como era gostoso sentir ele pulsando na minha boca... ele então começa a mijar aos poucos na minha boca, completando a nossa porquice. O mijo estava delicioso, estava salgado e nem dava pra sentir o gosto e amargo que a bosta dele tinha deixado na minha língua. Devia estar bem amarelo pois estava bem salgado e azedinho... Pena que eu nem cheguei a ver a cor. Ele soltava jatos de mijo na minha boca com aquele pau duro pulsando e aquilo me deixou louco... Me sentia sujo, entregue as minhas vontades.
Fiquei quase 20 minutos bebendo mijo e chupando aquele pau, até que ele vira de costas e coloca o cú na minha boca de novo, ele espera eu me posicionar ...

Kauan: - Eae ta pronto?

Eu: - Uhum (com a boca toda melada naquele cuzão fedido e gostoso)

Ele então faz força sem dó e solta um peidão junto com um jato de merda quase mole quee encheu minha boca... A merda transbordava. Eu mastiguei e fiquei tremendo de tesão, fui engolindo aos poucos enquanto eu cheirava aqueles peidos com o cheiro forte dele. Cheiro de merda fresca.
Quando engoli tudo ele botou o cú na minha boca novamente e fez mais força, saindo o cuzinho dele pra fora... Dessa vez eu fui engolindo enquanto ele soltava vários pedaços de merda durinhos que saiam com a pressão dos peidos dele. Que gosto delicioso. No final ele encheu minha boca novamente e eu engoli tudo como se fosse o mais gostoso chocolate. Que tesão... meu estomago estava cheio de merda e eu arrotava com o gosto e cheiro do peido dele.

Kauan: - Nossa man você comeu tudo?

Eu: - Lógico, eu estava com fome

Kauan: - kkkkkkkkkkk (rindo baixo)

Eu: - Agora eu faço qualquer porquice que você quiser

Eu sabia que ele era sacana e adorava ver alguém curtindo as porquices dele.
Então eu sabia que com isso ele iria tentar fazer eu arregar. Até que então ele se vira de frente pra mim...

Kauan: - kkkk Passa a língua em volta da boca limpa o resto

Eu passei a língua e enquanto isso eu escutava ele puxar vários escarros. Quando limpei tudo ele disse:

Kauan: - Abre a boca

Eu já sábia que ele soltaria toda aquela gosma na minha boca e abri com prazer.
Ele encheu minha boca com o catarro dele e em vez de eu engolir rápido eu saboreei chgando até a mastigar aquela mistura de saliva com o resto de cocô que estava na boca... estava bem cremoso e eu abria a boca mostrando pra ele, e ele escarrava mais... Eu ia então engolia aos poucos até que ele disse:

Kauan: - Engole tudo mastigando bem devagarinho

Fui mastigando e brincando com aquela mistura quente e nojenta, aos poucos saboreando todo o gosto que saiu do meu amigo porco e depravado.

Kauan: Ainda está gostoso? kkk

Eu: Uma delicia Kauan, desse jeito eu vou morar aqui

Kauan: - kkkkkkkkkkkkkkkk

Ele então cuspiu dentro daquela mistura da minha boca, só que dessa vez saiu muito catarro e eu mastigava e engolia, chupava o dedo tentando sentir o gosto de tudinho que saiu de Kauan.

Kauan: - Limpa minha boca

Eu soquei a língua na boca dele e chupei fazendo sair mais catarro. já dava pra sentir o cheiro de saliva seca no rosto dele.

Kauan: Como você é porco man...

Ele então pega um creme dele de pele, passa no meu cú e no pau dele, me coloca de bruços e então soca com tudo no meu cú . A dor do pau dele socando no meu cú foi deliciosa.

Kauan: - Agora cospe na minha boca. Quero sentir todo o meu gosto misturado.

Cuspi. Tinha mijo, bosta, catarro e meu cuspe... e tudo aquilo misturado só me fazia lembrar o cheiro do peido dele. Ele então tirou o pau de dentro de mim e sem pensar muito cuspiu toda aquela mistura de fluídos dentro do meu cú. Agora eu podia sentir ele inteiro dentro de mim.
Quando ele enfiou o pau dentro de novo, aquela mistura melada escorria pra fora, no mais longo peido que eu dava pra aguentar tudo aquilo. Agora sim, um peido com os nossos cheiros e gostos misturados.

Naquele momento foi o ápice do nosso tesão, e ele gozou litros de leite no meu cú enquanto eu gozava junto com ele. Por fim, peidei todo o leite pra fora enquanto ele metia a língua dentro do meu cú, e nos beijamos com aquela porra. Foi o beijo mais melado e fedido de todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário