img-responsiva

DICA!: Novidades do blog pelo twitter: @ScatGustavo

sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Conto: Minha primeira traição lésbica com scat.

Retirado do site: casadoscontos.com
Escrito por: sueli37

"Ela se levantou e tirou sua calcinha: uma buceta toda melada com um cheirinho forte e sentou-se em cima do meu rosto.
Senti aquele cheiro de gozo de mulher, já que ela estava bastante molhada, e começou a passar por todo o meu rosto deixando melado com sua baba que escorria da sua maravilhosa buceta. 
Estava quente. Então ela parou na minha boca e mandou que eu chupasse seu grelo e assim fiz.
Depois pediu que eu deixasse a minha língua de fora e colocou o buraco da sua xana. Minha língua entrou dentro dela e senti o seu gostinho... ela começou a descer mais rápido e eu senti um gosto pequeno de mijo escorrendo pela língua.

Então ela parou, subiu mais e disse que era pra eu deixar minha boca aberta. Vi que ela estava querendo mijar. Ela segurou minha cabeça para que eu não virasse e então começou a sair um jato de mijo quase transparente mas de gosto forte. Claro, não consegui beber todo o seu xixi, mas uma grande parte eu tomei.

Ela perguntou segurando minha boca se eu havia gostado daquilo e eu disse que sim.
Ela falou que mais tarde eu teria mais, me dando um leve tapa na cara e me xingando de safada.

Ela levantou-se, tirou minha calcinha e passou a tocar uma siririca em mim, me deixando melecada de suor misturado com o meu mel de buceta. Nisso ela me meteu dois dedos bem fundo e com a outra mão ela puxava de levinho os pelinhos da minha buceta, me provocando um pouquinho. (meu namorado gosta da minha xoxota mais peludinha, mas sempre que posso aparo meus pêlos).

Enquanto doía um pouco, por outro lado eu sentia um tesão intenso, gemendo cada vez mais alto... Ela continuava a me xingar de várias coisas e seus dedos entravam mais rápido. Quando disse para não parar que eu estava gozando, ela fez o ao contrário e parou de meter. Tirou os dedos de dentro e com um deles meteu no meu cu. Primeiro meteu só a ponta do dedo mas depois meteu o restante que entrava com facilidade por causa do suor e de todo o melado de nossa transa enlouquecedora.
E assim ficou indo e voltando devagar, nisso eu gemia mas estava preocupada de melar o dedo dela com outra coisa... eu estava tentando sair mas ela segurou minha pernas deixando minha bunda mais para cima e passou a meter mais rápido. Então ficou ajoelhada, tirou os dedos, abriu minhas pernas e mandou que abrisse minha boca colocando os dedos dentro. Eu chupava o gosto do meu cu, percebi um gosto amargo mas nada falei, em seguida ela tirou os dedos da minha boca e me beijou.
Depois foi para baixo de novo e meteu até quase novamente eu gozar, e quando eu estava chegando lá..... novamente tirou e meteu os dois dedos no meu cu dizendo a seguinte frase:

- Só vou tirar o dedo do seu cu quando você cagar

Não estava muito longe, porque na primeira vez que ela meteu os dedos eu já havia sentido uma vontade. Disse a ela para não fazer isso, mas como eu estava totalmente dominada ela apenas sorriu e continuou a meter forte no cu. Estava sentindo um descontrolável tesão e vontade de ir ao banheiro ao mesmo tempo. Logo não resisti, mijei e veio logo um peido que meu cu fez pressão para a bosta sair.

Com a outra mão ela passava o dedo no meu grelo que estava muito duro, assim ela tirou os dedos do meu cu e caguei dois toletes duros, vi seus dedos melados de bosta e colocando em sua boca me dando nojo. na hora quase vomitei mas consegui segurar. Ela me colocou de joelhos e pude ver minha bosta misturada com mijo em cima de sua cama. Inexplicavelmente aquela sujeita toda começou a me excitar.

Ela pegou um dos toletes de bosta, ficou olhando para o seios com uma cara de safada, e passou nos seus seios todo o meu cocô, deixando eles fedidos e melados. Era o meu cheiro...

Me pegando pelos cabelos e puxando minha cabeça contra seus peitos melados de bosta, disse que era para eu mamar. Senti o gosto da minha bosta nos peitos dela... um gosto amargo mas delirantemente gostoso. Gosto de coisa errada, de sexo sujo. Enquanto eu mamava seus seios com bosta ela masturbava minha xoxota ardendo de tesão. Alguns minutos depois eu já estava com tanto tesão que nem estava mais ligando para o gosto do cocô. O tesão dominava e eu queria mesmo era chupar aqueles enormes seios dela com todo o gosto que saiu de dentro de mim.

Ela perguntou se eu queria gozar. Lógico que disse que sim.
Então ela me deitou, pegou o outro pedaço de bosta e passou na minha buceta que ficava marrom. Depois começou a me chupar bem forte me deixando maluca, minhas pernas tremiam de tesão e após alguns minutos gozei como nunca tinha gozado. Nem meu namorado tinha me feito gozar assim, melei todo o seu rosto com o meu gozo e acho que até dei uns squirts com mijo em sua boca. Ela se levantou e colocou sua buceta contra a minha e passou mais merda em nossas bucetas, deixando meladas mais ainda. Aquelas fricção devbuceta com buceta e cocô foi maravilhosa!
Ela gozou jorrando a porra dela na minha e novamente gozei bem gostoso.

Hoje em dia ainda transamos sempre quando dá, taradas pela nossa sujeira".

Um comentário: