img-responsiva

DICA!: Novidades do blog pelo twitter: @ScatGustavo

domingo, 16 de agosto de 2020

(GAY) RELATO: Um diário de uma paixão porca. Bem porca.


 Enviado pelo Leitor Texto enviado por um leitor do blog.
por Marco, 24 anos, gay, de Minas Gerais. 

15/03 DOMINGO
Acabei de ficar sabendo que minha faculdade suspendeu o calendário. Meus colegas de republica decidiram ir pra casa de seus pais e eu fiquei sozinho. Pais até perguntaram se eu não iria pra casa deles, mas achei melhor ficar por aqui mesmo. Inventei uns projetos, mas a ideia é poder fazer todas as putarias que quiser, ao menos as que dá pra fazer sozinho. E dá-lhe punheta! Decidi fazer esse diário também, vai que fica massa.

21/03 SÁBADO
Acabei minha primeira semana sozinho e foi ótimo. Decisão mais que acertada ficar por aqui mesmo. Já não sei mais o que é roupa. Fico pelado o dia todo, durmo pelado, cozinho pelado, faço tudo pelado. Só coloco roupa quando vou receber algum delivery, mesmo assim só uma bermuda de moletom sem cueca. Vai que o entregador é putão e manja minha rola. Ainda não aconteceu, mas esperança é a última que morre. Tenho batido umas 5 punhetas por dia. Bato onde tô na hora que dá vontade. Já bati em todos os cômodos da casa. Mas na minha cama eu acho mais gostoso pq posso gozar ela toda, no sofá tenho receio de manchar e tal. Tenho visto pornô mais no xvideos mesmo, mas tô ficando cansado. Saudades do Tumblr, viu? Tomar banho todo dia perdeu o sentido no terceiro dia. Eu tava tomando por obrigação, nem feder eu tava fedendo, era só pela rotina mesmo. E não tô passando desodorante, tô até curtindo meu cheiro natural, não é ruim não. Vou tomar um banho hj antes de dormir pq troquei a roupa de cama. Vamos ver quantos dias consigo ficar sem.

25/03 QUARTA
4 dias sem banho e cabeça e virilha ficaram meio coçando. Melhor tomar um hj. Mas tô curtindo muito meus cheiros. Meu cc é uma delícia. As muitas gozadas tão deixando meus pentelhos com um cheiro muito bom, difícil explicar. Esses dias eu descobri que toda a putaria do Tumblr migrou pro twitter. Rapaz, tem de tudo lá, tô me esbaldando.

29/03 DOMINGO
Eu acho que sou pig. Acho não, tenho certeza. Tô adorando ficar sem banho, sentir meus cheiros, meu cc, até o queijin do pau eu botei na boca e me deu tesão. Comecei a explorar isso no twitter e quanta coisa gostosa pqp. Tem coisa que nem sabia que existia que me deu maior tesão. Hj bebi meu mijo e que delícia, quente e salgadinho! Pq nunca tinha feito isso antes??? Já são duas semanas só de punheta, já tá me dando uma carenciazinha de contato físico. Bem que podia rolar com um entregador, viu? Tem uns que chegam aqui com um cc delicioso, quase fico de pau duro. Quem sabe um dia...

03/04 SEXTA
Todo mundo sextando em casa hj, e a vontade de sexo só aumenta. Punheta o dia todo já virou rotina, mas queria uma rola no cu, um cu no meu pau, beijo na boca, uma gozada na cara. Sempre gostei de porra hahaha mas agora com meu lado pig aflorando acho que vou curtir muito mais. Tô precisando de sexo real. Já são quase 3 semanas sozinho e, mesmo antes de começar a quarentena, tava há um tempo sem trepar. Acho que minha última fez foi no carnaval! PQP mais de um mês sem uma rola na mão, sem ser a minha rola, ou minha mão. Vou instalar o grindr.

04/04 SÁBADO
Baixei o grindr. Fiz um perfil sem foto pq queria ver se aparecia algum pigzão pra fuder sem banho, o último já faz 5 dias, e tô sem coragem de botar a cara a tapa. Joguei ideia pra alguns caras lá, falei que tinha local e tal, aí todos falaram que iam tomar banho, mesmo eu falando que não precisava, aí eu bloqueava. Apareceu um contato antigo lá (já fudemos algumas vezes e foi bem gostoso, sempre rolou sem capa e eu adoro). Ele topou sem banho, mas não podia sair pq sua mãe tava piradona no corona. Pediu o meu wpp, mas eu já tinha o número dele, achei melhor deixar o mistério. Acabou que voltei pro twitter e pra punheta, mas resolvi explorar mais as paradas pig, e fui parar num perfil de scat. Caralho! É muito nojento, mas ao mesmo tempo meu pau não abaixava e eu não conseguia parar de ver. Meu único contato com scat era o 2girls1cup, que os colegas mandavam pra zuar com sua cara, e eram mulheres, talvez tenha sido isso que não me agradou. No twitter tinha vídeo e foto de cara cagando e se melando, foto de cara comendo merda, altos vídeos disso tudo, mas os que mais gostei foram os de melando o pau de merda durante a foda, o tal do cu cheio. Virou meu novo objetivo da quarentena hahah. Gozei vendo um desses, agora vou dormir.

10/04 SEXTA
Cansei de fazer compra online e resolvi ir ao supermercado. Tava enlouquecendo já sem ver gente desse jeito. Precisava andar, espairecer. Tomei um banho pra sair e fui todo arrumadinho, bonitinho, tava com saudade de arrumar. No meio da compra eu vejo o carinha do grindr, que topou a putaria. Mesmo de máscara deu pra ver que ele sorriu quando me viu, não sei se foi o olhar, mas foi um sorriso safado, devia tá na mesma seca que eu, já que a mãe não o deixava sair daquele jeito. Trocamos uma ideia de leve, falei pra ele aparecer lá em casa que tava sozinho e ele falou que ia mandar msg. Cheguei e bati uma pensando no cu gostoso dele melando meu pau. Toda vez que penso nisso, o jato de porra vai muito mais longe e muito mais farto. Tô pirando muito no scat, preciso resolver isso logo!

14/04 TERÇA
Pensei em brincar com minha própria merda, mas não tive coragem, sei lá pq. Não tô com tesão na minha merda, quero de outro. EU QUERO METER NUM CU CHEIO!

18/04 SÁBADO
Tava tendo live de não sei quem lá, e o carinha me mandou msg dizendo que tá bêbado lá na casa dele com o cu piscando pra me dar. Falei pra ele vir logo, e ele disse que ia de qualquer jeito, só esperar a mãe dele bodar, e ela tava quase, nisso meu pau já subiu. Tomei um banho ontem, e já gozei umas 5x de lá pra cá. Pensei “será que ele vai importar?” aí ele me manda “só não vai dar pra ir pronto, pq se for no banheiro ela pode acordar, dá pra ajeitar aí?”. Meu coração acelerou na hora, era minha chance! Respondi pra ele não se preocupar e vir logo. Ele chegou bem bêbado, suado, com cheiro de cerveja e suor, e me deu muito tesão. Eu tava peladão esperando ele, que já foi tirando a roupa e indo pro banheiro. Puxei ele e comecei a beijar e lamber e ele, meio mole, falando que precisava do banheiro. Empurrei ele na cama e falei “depois” e comecei a lamber o suvaco dele, beijei muito, lambi o nariz, desci pra barriga, virilha, perna até o pé. Não tava com chulé, mas tava suadinho da caminhada. Que delícia pqp, depois de tanto tempo sem fuder, um macho suado e pelado na minha cama assim, tava bom demais. Virei ele pra lamber a bunda, mas ele falou não, que precisava se limpar. Abri a bunda dele e falei “relaxa” e meti a língua. Tava muito suadinha caralho que deliciaaa, meu pau tava até pingando de tanto tesão. Senti um amarguinho de leve que nem sabia o que era, mas continuei lambendo e ele lá meio sem reação. Pedi pra ele ficar de 4, e ele ficou, botei o pau no cu, e ele falou meio com voz de bêbado “vai sujar” e eu meti mesmo assim. Ele gemeu, e eu senti a bosta na cabeça do meu pau. Comecei a bombar, foi melando um pouquinho e subindo o cheiro, e eu quase gozando, o menino tira a bunda e fala “falei que ia sujar, que nojo, que vergonha, desculpa” e ficou repetindo feito bêbado mesmo, e foi pro banheiro falando um monte de desculpas e foi pro vaso e fechou a porta.
Eu fiquei olhando pro meu pau melado, duro, pulsando, e só queria pôr a mão ali e gozar. Eu tava hipnotizado com a merda no meu pau. Parecia que aquilo era pra sempre ser daquele jeito, parecia certo, parecia natural, e era muito gostoso, era lindo! Saí do meu transe com a porta abrindo. O menino com a mão cheia de papel veio limpar meu pau. Ele já tava vestido falando sem parar que ia embora que tava com vergonha e tal e eu só queria que ele parasse de falar, tirasse a roupa e me melasse mais. Ele foi embora e eu bati com o pau sujo do restinho de bosta que sobrou e foi uma gozada sensacional. Agora eu vou dormir com o pau e a mão sujas e tô achando maravilhoso.

19/04 DOMINGO
Acordei de pau duro. Lambi a mão pra umedecer a cabeça e bater a punha matinal e senti um gosto amargo familiar. Era o gosto do cu do cara, e minha mão tava suja de bosta. Então esse é o gosto! Eu queria mais! Mas não queria a minha e não queria mandar msg pro cara, pra ficar naquele drama todo melhor nem tentar. Bati lambendo a mão, gozei.

22/04 QUARTA
Descobrimento do Brasil e eu descubro um site só sobre scat (QueroScat.com). O cara que escreve lá parece ser jovem e escreve muito bem, tem altos artigos sobre sua descoberta, sobre análises, e até uma sessão de terapia com o psicólogo falando sobre isso. Devorei o site nesses 3 dias. Além de ter altos contos gostosos. Muita vontade de realizar uma putaria assim com alguém.

30/04 QUINTA
Comecei a tocar levemente no assunto com alguns contatinhos de longe pra ver se alguém curte, pelo menos pra falar sobre, contar oq tem vontade, pode ser muito tesudo esses papos. Começava perguntando como tava a quarentena, falava que tava sozinho tomando pouco banho e tal, se o cara já vinha com um “ai não consigo, banho tem que ser todo dia” já deixava pra lá. Conversei com um amigo que tá morando na Alemanha, o papo começou leve e foi evoluindo na porquisse até ele falar que super topava isso tudo, que tem que experimentar de tudo mesmo, e se rolasse com ele lá, me contaria com detalhes, foi um papo muito gostoso e até comecei a bater uma enquanto conversava haha. Conversei com um outro que sempre falou de putarias comigo e ele disse que curtia submissão, que oq o cara mandar, ele topa, que já cagou em um cara, mas não curtiu o scat em si, curtiu mais o cara mandar e tal. Não vejo muita graça em submissão, acho massa quando os dois tão curtindo a parada.
Até que conversei com um que comecei o contato há mais de 2 anos, depois de um carnaval, mas nunca nos vimos pessoalmente. Moramos em cidades bem distantes, mas sempre tentamos nos encontrar na capital, só que nunca deu certo. Nossos papos são sempre muito massa e tesudos. Já conversamos sobre fetiches outras vezes só que eu nem toquei no assunto pq não sabia que curtia ainda, e dessa vez o papo foi maravilhoso. Ele disse que tinha muita vontade tb, que até já tinha tentado uma vez com um ex, mas não curtiu, só que o cara era muito dominador, que ele se sentia humilhado e tal, ele disse que queria tentar com alguém que curtisse na mesma vibe de parceria, pros dois aproveitarem juntos. Nessa hora eu gozei só com o papo hahah. O triste é que o gostoso mora longe demais, são 8 horas de viagem. Não rola ele vir pra minha casa só um fds. Pensamos em nos encontrar na capital, que fica na metade do caminho, mas não tínhamos lugar lá pra se encontrar e fazer tudo que dava vontade, até pensamos num airbnb e ficamos de olhar isso, torcendo pra encontrar uma solução.

05/05 TERÇA
EU VOU METER NUM CU CHEIO DE MERDAAAA não tô nem acreditando!!! O cara tá vindo esse fds! Depois daquele dia, ficamos conversando praticamente todo dia, e sempre tentando um jeito de a gente se encontrar, até que ele recebeu um dinheiro lá e disse que topava vir aqui pra casa, olhamos as passagens, mas não tem ônibus circulando. Encontramos umas caronas e é isso, ele chega na sexta à noite. Pega uma carona da cidade dele pra capital, e uma de lá pra cá. Já combinamos de ficar sem bater desde hoje pra porra e o tesão estarem no talo no sábado. Só vale gozar se for com algum puto das caronas que ele vai pegar pra cá. Eu tô muito ansioso caralho. Combinamos, também, de tomar um banho no primeiro dia e ficar até quando der vontade sem tomar outro. Ele tá vindo sem data pra ir embora, isso me deixa um pouco apreensivo, na verdade, pq a gente não se conhece pessoalmente ainda, vai que o santo não bate? Mas vai que bate? Vai ser incrível!

07/05 QUINTA
É amanhã que ele chega! Tô fritando aqui de nervoso hahaha mas nossos papos tão cada vez mais massa e a gente parece que vai se dar muito bem. Eu não consegui ficar sem bater, fiquei super bolado. Cheguei a falar com ele meio preocupado de ele achar ruim não ter cumprido o combinado, e ele me disse que tinha acabado de gozar tb haha até mandou foto dos pentelhos gozados e rimos muito. Falei com ele que gozei pensando nele e ele disse que tá ansioso pra deixar de ser um pensamento.
Tô muito feliz que depois de 50 dias sozinho eu vou encontrar com ele, que há tanto tempo eu tento encontrar. Até no banheiro da rodoviária da capital a gente marcou de fuder uma vez, mas o meu ônibus atrasou e o dele partiu antes de eu chegar. Esse dia ele bateu uma dentro do ônibus e mandou pra mim, foi uma delícia! Tô muito feliz que seja ele.
Nesses dois anos a gente sempre conversou um pouco, não com tanta frequência, mas sempre que acontecia era muito bom. Tinha papo putão, tinha papo cabeça, tinha a gente na bad ajudando um ao outro a levantar. Ele é um cara que eu super namoraria se morasse perto. A gente sempre se questionou pq nossos encontros nunca davam certo e a resposta mais plausível era que o universo tava deixando a gente pronto primeiro. Quem sabe não era o universo esperando a gente se descobrir no scat pra deixar a relação mais íntima e gostosa ainda? Veremos! Só sei que tô muito feliz mesmo de ele estar vindo. Ai ai, eu e essa mania de ser fofo e emotivo mesmo quando tô pensando em putaria pesada.

08/05 SEXTA
Ele ainda não chegou. Era pra ter chegado às 18:00, mas já são 19:00 e ainda nada. Ele mandou mensagem às 14:00 falando que tava saindo da capital, e são 4 horas de lá até aqui. Pode ter acontecido várias coisas, inclusive coisas boas, ele pode tá trepando com o motorista haha! Vamo torcer pra ele chegar aqui todo gozado. Mas dá uma angustiazinha. O sinal de cel é horrível no trecho todo, só vai aparecer sinal quando ele entrar na cidade, então o jeito é aguardar mesmo.


EM TEMPO
Ele chegou! Hahah aaaahhhhhhh tá tudo muito bom ele tá conversando com os pais pra falar que chegou bem e tal. Aí aproveito pra escrever aqui. O atraso foi por conta de um pneu furado, quase na entrada da cidade mesmo. Logo depois que eu escrevi, começou a mandar mensagem contando que tava chegando e oq tinha rolado, e ele chegou.
Chegou todo suado, todo sujo e todo bagunçado pq ajudou o motorista a trocar o pneu hahah. PQP ELE TAVA TÃO LINDOOOO! Minha reação foi abraçar ele antes dele tirar a mochila. Depois parei um pouco pra admirar ele ao vivo, e é muito melhor que nas fotos. Ele é quase da minha altura, tem cabelo cacheado claro, barbinha rala, é magro bem definido. Tava de regata cinza bem cavada mostrando a beirada do peito definido, tem uma tatuagem na costela que dava pra ver pela cava da camisa. Tava de short jeans bem curto e rasgado, mostrando as pernas peludas e definidas que eu tanto amo ver nas fotos. Agora elas tavam aqui na minha frente, sujas de terra e de pneu e de suor. Ele tirou a mochila e deu pra ver o suvaco peludo dele bem molhadinho e pingando um pouco. Trocar pneu é um rolê pesado haha. Não podia ter tido uma chegada melhor.
Eu devia tá com a cara de bobo mais abobada do mundo com aquele homão na minha frente, a cara ainda deve tá a mesma enquanto escrevo aqui e olho pra ele sendo fofo com a mãe dele e mexendo nos cachinhos da frente da cabeça. Ele tá apoiado na janela, sendo iluminado pela luz da rua, pelado, com uma perna dobrada apoiada na outra, e o saco apoiado nessa perna. Que sacudo que ele é. Nunca tinha reparado pelas fotos. O pau dele é do jeito que eu gosto: deve ter uns 17cm duro, cabeçudo, mas não tão grosso, aí ele faz oq precisa e não machuca! Amei.
E sim, a gente já transou. Já são quase meia noite e já deu tempo de fazer muita coisa. Mas a ligação tá acabando e ele tá vindo em minha direção com o sorriso mais lindo do mundo. Depois eu continuo escrevendo pq agora tenho coisa melhor pra fazer.

09/05 SÁBADO
Acordei com o sol nascendo como sempre acordo, normalmente fecho a cortina e volto a dormir, mas hoje vou aproveitar pra terminar de escrever o que rolou ontem e admirar ele dormindo aqui do meu lado. Não tinha como ser mais perfeito! Eu tô no céu!!! No chiqueiro do céu hahah mas tô.
Voltando à chegada, ele tirou a mochila e veio me abraçar de novo, bem apertado, acariciando minhas costas. Sem a mochila eu pude encostar nas dele tb, e a camisa era tão cavada que meus braços entraram por baixo. Pude passar as mãos por tudo ali, e tava molhada de suor, e tava uma delícia. Ele falou no meu ouvido “oi meu lindo” e beijou minha bochecha, eu respondi um “bem-vindo” e beijei a dele, e ele beijou minha outra, chegando mais perto da boca, e eu correspondi mais perto do outro lado, e ficamos nessa, com nosso narizes se encostando e a gente já abrindo aquele sorriso que encaixou num beijo delicioso. Que beijo sem ooor! Começou fofinho e risonho e foi esquentando e ficando mais profundo. O gosto da barba dele tava salgadinha e gostosa. Seguimos beijando e tirando a roupa, eu levantei a camisa dele que já tava quase pra fora e ele levantou a minha. Quando ele levantou o braço eu já caí de boca no suvaco dele e ele gemeu. Ele desabotoou o short enquanto eu ia descendo, beijei a tattoo, lambi a curva do peito, chupei o mamilo, lambi os gominhos, lambi o umbigo, fui descendo no caminho da felicidade, e nisso ele já tava sem o short. Cheirei a cueca dele, que tava com um cheiro sem base de bom, quase não deu vontade de tirar ela dali, mas o pau pulsando e molhando de baba me lembro que valia a pena. Desci a cueca dele acariciando suas pernas e engoli o pau. Eu tô ficando repetitivo dizendo delicia, mas não consigo pensar em outra palavra. Era muuuuito delicioso. Era salgado, era molhado, era peludo, era babado, eu tava me deleitando. Chupei fundo até o meu nariz encostar nos pentelhos e meus olhos virarem com aquele cheiro delicioso. O pau dele cutucou minha glote e eu fiz ânsia aí tirei um pouco e rimos um pouco. Peguei a cueca dele que tava no chão e cheirei com força olhando pra ele. Ele fez uma carinha de feliz, com brilho nos olhos e me puxou pra cima pra me beijar com a boca babada. Nos beijamos mais um monte e eu peguei na bunda dele, Era dura, redonda e empinada. Ele é muito gostoso pqp. Passei a mão no rego suado dele, cheguei na porta do cuzinho, passei o dedo lá e trouxe pra nosso beijo. Chupamos o meu dedo com gosto do rego dele juntos, e foi delicioso kkkk. Ele pegou minha mão e foi descendo e chupando meu dedo até colocar meu pau na boca, e engoliu ele todo de primeira, foi inesperado e maravilhoso e me deixou besta e eu não sei nem descrever aquela boca gostosa engolindo meu pau todo, eu fui sentindo várias “passagens” na garganta dele. A curva do meu pau desceu pra garganta e ele encostou os dentes lá no começo. Começou a fazer uma coisa com a língua que parecia que ia engolir de verdade e eu quase gozei hahaha. Já imaginei várias coisas que dava pra fazer com essa habilidade. Quando ele tirou meu pau da boca dele, veio uma baba grossa e escorregadia. Logo desci e beijei a boca dele pra sentir aquilo. Ele passou a mão no meu pau, pegou um pouco da baba e botou na nossa boca, pra gente beijar mais. Depois passou na minha bunda e enfiou o dedo no meu cu. Nessa hora eu deitei (aí que me dei conta de que a gente tava na sala ainda hahah) no chão, abri as pernas e ele foi brincar com o dedo no meu cu. Eu puxei o quadril dele pra ele sentar na minha cara enquanto brincava lá, e comecei a lamber o cu dele. O rego dele era muito peludo e tava muito suado. O gosto era incrível, salgado e molhado, e tinha notas daquele amargor que eu já sabia que era de merda. Meu pau pulsou quando eu percebi o amargor. Ele percebeu e levantou o tronco se espreguiçando pra bunda ficar plenamente envolta em meu rosto. Aqueles segundos sem ar, sufocado no cu do meu macho suado me fez perceber que eu podia morrer ali que morreria pleno e feliz naquele momento. Forcei a língua no cu dele, que abriu um pouquinho e piscou expulsando a pontinha que tinha entrado. Meu pau devia tá babando muito pq ele desceu o tronco de novo e engoliu meu pau de novo. Foi aí que lembrei de respirar, mas não tava fazendo falta. O boquete dele era perfeito, e eu tava a ponto de gozar se continuasse, mas tava sem forças pra pedir pra parar. Tava bom demais pra pedir pra parar. Resolvi relaxar e deixar rolar e sabia que ele ia gostar. Teríamos muito tempo pra gozar no cu, não tínhamos pressa de nada. Dei uma chupada intensa no cu dele e gemi alto me contorcendo todo e gozei no fundo da garganta dele. Ele sugou ainda mais forte e fez aquilo de novo com a língua e eu jurava que ia engolir meu pau junto com meu leite junto com minha alma. Quando vejo que não, sinto ele gozar na minha barba, no meu pescoço, e fico pirado de tesão da gente ter gozado junto e ele gozado sem encostar no pau. Ele ainda tava com meu pau na boca, amolecendo lentamente. Ficamos parados um tempo que não sei dizer, até que ele escorregou pro lado e deitou na poça de suor que tinha se formado no chão da sala. Nos olhamos de rabo de olho e começamos a rir. Botei o pau mole dele na boca pra limpar o restinho de porra e ele estremeceu. Deixei bem limpinho, e ele veio me beijar, e lamber a porra que tava na minha barba e pescoço e nos beijamos mais. E rimos mais.
A gente ainda não tinha conversado haha, era uma intimidade tão natural e tanto tesão que a gente não precisou de quebrar o gelo e nada disso, não tinha gelo, tinha só fogo! Eu disse “oi” de novo e ri, ele me beijou de novo rindo e respondeu “oi”.
Ele: você é lindo, sabia?
Eu: você é lindo demais!
Ele: nós somos lindos!
Eu: Tá com fome?
Ele: Faminto!
Eu: Vamo pedir uma pizza?
Ele: Vamo! E vamo tomar nosso banho enquanto ela não chega, nosso banho do primeiro dia.
Finalmente nos levantamos do chão e liguei pra pizzaria, e ele me chupando enquanto tava falando com o atendente haha, ele é muito lindo e muito safado e muito delicioso PQP! A pizzaria disse que ia demorar um pouco, pois estavam com apenas um motoqueiro, e pediram 60 a 80 min de espera, o que nos dava tempo de sobra pro banho.
Antes de entrarmos debaixo no chuveiro, nos abraçamos em frente o espelho e ele disse de novo “somos lindos” e não tinha como discordar. Dois homens lindos, peludinhos, de cabelos cacheados, os dele um pouco mais claros que os meus, minha barba mais cheia que a dele, e bem maior. Nossos pelos no peito eram parecidos, meio ralos, ele com um físico impecável, todo saradinho, peitoral definido, gominhos na barriga, ombros e braços bem desenhados, tudo no lugar, e eu gordinho parrudinho com uma barriga gostosa e entradinhas pra virilha, que me deixavam com um aspecto bem gostoso. Era mesmo um casalzão da porra. Nossos pentelhos eram duas moitas lindas e densas, e tavam molhadas de suor reforçando os caracóis. E nossos paus moles, duas cobras brancas perdidas no meio da mata selvagem dos nossos pentelhos. As pernas deles eram, também, bem peludas e definidas, já as minhas tem poucos pelos e são bem brancas, quase transparentes, o que deixava a visão contrastada ainda mais bonita.
Eu: Tô com sede, vou lá na cozinha beber água, quer também?
Ele: Quero sim! Traz a garrafa pra gente beber aqui.
Eu: Tá bom
Fui todo feliz buscar a água sem acreditar direito que aquele encontro tava acontecendo, eu tava muito feliz. Eu tô muito feliz. De volta ao banheiro encontro ele se admirando no espelho, com os braços levantados reparando os pelos do suvaco molhados. Era realmente uma visão linda. Bebi um gole de água bem gelada direto do gargalo da garrafa e lambi seu pescoço fazendo ele se arrepiar com o choque de temperatura. Ele pegou a garrafa e bebeu quase a metade, me olhando a cada gole com um olhar malicioso. Eu entendi o objetivo dele. A gente ia se mijar logo logo. Peguei a garrafa da mão dele, beijei a boca dele e comecei a beber aos montes. Ele abaixou e foi chupar meu pau e eu arrepiei com a boca gelada me mamando, comecei a rir e acabei engasgando, jorrando água por tudo que é buraco na minha cara. Pensa na vergonha hahaha, eu sendo mamado e tossindo engasgado e com água e catarro saindo pelo nariz e cuspindo água nele e procurando ar e rindo mais ainda com aquela bagunça. Ele começou a rir muito também e a me abanar, pra me ajudar, mas tava gargalhando tão gostoso que eu quase perco mais o ar de tão lindo que tava aquela cena.
Me recompus, voltei a respirar normalmente, me acalmei. Ele, ainda rindo um pouco, fez uma carinha de dó, e passou a mão no meu rosto com delicadeza pra secar as lágrimas que escorreram no processo. Passou o dedo na lágrima e botou na boca e, em questão de segundos, a cara de dó virou de safado e ele veio lamber minha bochecha, não se limitando apenas às lágrimas. Me lambeu o rosto inteiro, inclusive o nariz e o bigode todos melados de catarro. Enfiou a língua dentro do meu nariz, e seguiu pra minha boca, me fornecendo meu próprio catarro e me beijando. Ficou revezando entre meu nariz e minha boca por um tempo, chegando a chupar meu nariz pra sair mais catarro, e numa dessas chupadas eu assoei, fazendo sair uma quantidade considerável que encheu a boca dele. Ele me olhou quase que assustado com o olho arregalado e a boca aberta e veio me beijar com mais ardência e paixão ainda. Que catarro mais delicioso, que beijo mais perfeito, mais intenso e apaixonado. Será que eu estava me apaixonando? Ou era só fogo no rabo mesmo?
Entramos pro chuveiro e ele disse que queria aproveitar um pouquinho mais do meu suor antes de me ensaboar, e foi me lamber mais. Meu banheiro é grande o suficiente pra duas pessoas tomarem banho confortavelmente, podendo até sentar no chão e sobrar espaço. É, também, bem arejado, com uma janela que dá pra uma serra e alguns vizinhos ao longe. Fiquei tentando imaginar se seria possível ver duas cabeças barbudas tomando banho juntas ali, mas não cheguei a nenhuma conclusão, e meus devaneios foram interrompidos por ele empurrando meu tronco pra baixo pra lamber meu cu. Pensei se já seria hora de forçar um pouco pra cagar na boca dele. Será que ia rolar tudo já na primeira noite? Percebi que nem tava com vontade ainda e fiquei só curtindo a lambida. Até fiz uma forcinha pra língua dele entrar um pouco e talvez sair um peidinho, mas nem saiu. Ele passou por baixo das minhas pernas, lambendo meu períneo, botou minhas bolas na boca e voltou a chupar meu pau. Aí eu percebi que já tava com vontade de mijar, e a sucção dele tava forte, tava quase puxando o mijo lá de dentro. Só relaxei e deixei sair. Um jato quente e amarelo começou a encher a boca dele e ele começou a engolir, mas o fluxo era mais do que ele aguentava e foi escorrendo pela barba afora. Ele abriu a boca fazendo uma piscininha de mijo lá dentro e eu me afastei um pouco mirando o jato na piscininha e foi dando aquele barulho de mijada na água. Que tesão ver que era na boca dele e não no vaso. Ele me olhava com os olhos brilhando e a boca muito aberta e, assim que eu parei, ele fechou a boca, levantou e soltou o jato na minha. Nos beijamos muitão enquanto o mijo escorria. Era aquele beijo estilo cachorrinho, com muita língua pra todo lado e muita baba e muita paixão. Olha eu de novo usando essa palavra. Mas era isso mesmo, eu tava pleno naquele momento. E talvez isso que paixão seja. Nossa “relação” já tinha 2 anos de conversas, cumplicidades e tesões. Acho que tá liberado se apaixonar no primeiro encontro quando é assim.
Percebi ele pegando no pau e se posicionando pra mijar. Imediatamente fui abaixando e abrindo a boca pra receber minha porção, e o jato encontrou minha boca no caminho. Tava bem concentrado, bem forte, bem amarelo e bem delicioso. Desperdicei um pouco até alcançar o pau dele, mas logo que alcancei, comecei a engolir o mais rápido que conseguia pra tentar não desperdiçar mais, só que não deu haha, o mijo sai muito rápido e acabou quase me afogando. Já pensou se começo a tossir desesperadamente de novo uhauhahua mas foi só um quase e a última tentativa de golada se concretizou descendo pelo lugar certo. Abri a boca pra formar a piscininha e deu pra ver que ele tb se divertiu com a história. É muito legal! Beijei ele com a boca cheia tb, ficamos nos esfregando lá com o mijo mais um pouco, e finalmente tomamos o banho.
Foi uma delicia de banho, como se pode imaginar hahaha. Eu peguei o sabão e comecei a esfregar em seu corpo e ele ficou lá paradão de braços levantados esperando eu terminar o serviço. Dei uma caprichada no suvaco, virilha e rabo pq ficaríamos uns dias sem banho, né? Fazer valer esse daqui kkk. E, claro, que caprichei tb pra tirar mais uma casquinha pq eu não me canso desse homem! Depois foi a vez dele me ensaboar e seguiu sendo delicioso.
Terminado o banho, fomos escolher algo pra ver na Netflix enquanto comíamos. Fomos pelados mesmo pq já tinha uma bermuda de moletom perto da porta pra eu vestir quando a pizza chegasse, e ela logo chegou. Ele continuou pelado no sofá enquanto recebia o entregador, e aquilo me deu muito tesão. Tá bom, o sofá fica de costas pra porta e não daria pro cara ver nada, só a cabeça, mas fiquei com tesão. Fazer oq? Mais uma vez o entregador não manjou minha rola, comemos a pizza vendo um reality de decoração, e ficamos conversando muito sobre a vida, sobre o mundo, sobre arquitetura, sobre política, sobre nossas famílias, sobre tudo. A gente mal tinha trocado palavras até então, mas tiramos o atraso. Que sintonia! O papo fluiu leve e foram muitas ideias compatíveis. A gente já tinha conversado sobre muita coisa, mas ao vivo é sempre diferente e foi ótimo ver que funcionou.
Acabamos a pizza e bateu a lombeira e a vontade dormir. Percebi que tava com vontade de cagar e fiquei nervoso, sem saber o que fazer, como fazer, como falar. Tava tudo fluindo tão naturalmente, não queria anunciar formalmente, não queria soltar indiretas, queria que fosse suave, só não tava conseguindo pensar num jeito, até que ele pega na minha mão e disse com toda naturalidade do mundo: “Meu lindo, eu quero cagar. Me acompanha?” já levantando e me puxando pro banheiro. Respondi um “claro” enquanto levantava rápido pra não soltar de sua mão. Percebi que tava tudo bem e falei: “Eu tb quero. Será que cabe nós dois?” e chegamos ao banheiro. Ele olhou pra mim, olhou pro vaso, olhou pra mim de novo e falou: “senta você primeiro e eu sento no seu colo. Pode ser?” e testamos. Não deu muito certo, ou eu fechava a perna pra ele cagar em cima de mim, mas ele ficaria em pé, ou eu abria pra ele cagar no vaso e ele escorregava pra frente. Ele, então, se virou de frente pra mim e sentou no meu colo com seu pau roçando na minha barriga. “Tem problema sujar alguma coisa?” ele perguntou. Foi aí que caiu a ficha que eu ia finalmente ter a merda de um cara a minha disposição pra eu fazer o que quisesse. Dei um beijo suave na boca dele, e meu pau já subiu e roçou na porta do seu cu, e respondi: “por favor, suja” e começamos a fazer força pra cagar.
Fechei os olhos pra me concentrar ali, pq o esfíncter não queria abrir nem por decreto, abri o canto do olho e vi ele de olho fechado tb, fazendo força e uma cara super fofa de concentrado. Dei uma risadinha suspirada e ele abriu um olho pra ver oq se passava comigo. “Você é muito lindo!” disse eu, com os olhos brilhando, e o beijei. Ele fez uma careta e fez força aí soltou um peido barulhento e fedidão. Comecei a rir e acabei peidando tb, e ele riu e peidou mais e eu mais ainda, até que ele fez a cara de sério de novo e concentrou de novo e fez força de novo e começou a sair. MANOOOOO que tesão inexplicável! Começou a subir o cheirão e fazer aqueles barulhos de bosta saindo e começou a descer roçando no meu pau. Não dá pra dizer que o cheiro era bom, mas a situação era deliciosa. Meu pau, que tinha ficado meia bomba com as risadas, endureceu de novo com tanta potência que até empurrou a bosta. O fluxo foi cortado e ele relaxou e me beijou, lambeu minha orelha e falou “caga pra mim” fazendo eu quase gozar na hora. Ele se enroscou mais em mim me segurando com firmeza e me ajudando na força expulsiva, meu pau durão roçando no cu sujo dele e ele dando uma leve reboladinha, tanto pra massagear minha barriga quando pra me pirar com o cu no pau. Finalmente comecei a cagar e subiu um cheiro diferente. Tão podre quanto, mas com outras notas. Ele respirava fundo, querendo degustar cada tom presente, já imaginei um sommelier de bosta hahah. Quando acabei e relaxei um pouco pra trás encostando na parede, ele começou a rebolar um pouco mais e forçar o cu contra meu pau. O cu dele abriu e meu pau foi entrando escorregando deliciosamente com texturas variadas a cada centímetro que percorria. O cheiro tava inexplicável. Era horrível e, ao mesmo tempo, extasiante. Ardia pra entrar nas narinas e só dava vontade de respirar mais fundo. Ele começou a rebolar no meu pau e gemer pegando no meu cabelo, e eu inundado naquelas sensações peguei na cintura dele e acompanhei o remelecho, as vezes guiando um pouco mais lento pra ir mais fundo, as vezes sugerindo uma acelerada pq tava gostoso demais. Numa dessas meu pau saiu e um monte de bosta mais macia saiu junto. Era um cheiro inebriante. Ele levantou e entrou no box do chuveiro, ficando de 4 com a bunda virada pra entrada. Logo ajoelhei, peguei meu pau pra mirar no cu e meti de novo, sem freio, fazendo ele gemer alto. Minha mão sujou de bosta e eu cheguei ela perto do nariz pra cheirar bem enquanto começava a socar no cu dele. Eu queria pôr na boca, mas eu não sabia se tinha coragem, mas era só colocar, não precisava de tanta coragem assim, ela tava ali na minha mão, na minha frente. Lembrei que um dos entrevistados do site de scat disse que o cheiro é pior que o gosto, e lambi o dedo. Meu coração acelerou. Meus sentidos pareciam mil vezes mais aguçados que antes. Parecia que cada molécula do meu corpo tava reagindo àquele sabor. Era amargo, muito amargo. E era muito mais intenso que o resto de bosta seca que tinha lambido da minha mão e do cu do cara antes. Era muito intenso, mas não era ruim. O ritmo das estocadas aumentavam no ritmo das batidas do meu coração e eu lambi uma parte mais suja da mão, e lambi com gosto. Talvez tenha sido demais pra um principiante haha fiz uma leve ânsia, que fez ele olhar pra trás, pra ver oq que tava rolando. Mostrei minha língua marrom pra ele e o cu dele piscou com meu pau dentro. O olho dele brilhou pedindo minha mão, e levei minha mão na cara dele, que chupou meu dedo igual fazia com meu pau, quase engolindo meu braço inteiro. Talvez foi um pouco demais pra ele tb pq teve a mesma ânsia, contraindo o corpo e fazendo meu pau sair. O cu dele todo sujo ali na minha frente, piscando e soltando pequenas massinhas de bosta me deram tanto tesão que caí de boca. Tive ânsia de novo, mas ignorei e passei a língua com vontade e esfreguei a cara naquele rego. Ele gemeu alto e falou que ia gozar, e logo passou uma perna por cima da minha cabeça pra ficar com o pau bem na minha frente, e eu abocanhei com minha boca suja de merda. Contei 7 jatos volumosos misturando com a bosta em minha língua. Ele se arrastou pro fundo do box e eu entrei do lado, me deitando no chão de barriga pra cima e comecei a bater. A gente estava meio que num 69 e ele começou a enfiar o dedo no meu cu. Eu pedi pra ele enfiar dois, e gozei como nunca havia gozado antes. Os jatos foram na parede atrás de mim, na minha cara, e foram vários, não consegui contar. Eu me senti pleno. Me senti completo. E, por fim, me senti sujo. Abri o chuveiro e deixamos a água cair por um bom tempo em nossos corpos sujos de bosta, que foi dissolvendo na água quente e desmanchando até o ralo. Terminamos de nos esfregar com o sabonete igual no banho anterior, e aquele princípio de bad que tava querendo bater logo deu lugar pra uma felicidade deliciosa de ter feito aquilo com ele, e de ter sido delicioso.
Estava terminando de lhe enxugar e seu telefone tocou com a chamada da mãe que me incentivou a escrever aquela partezinha de ontem. Quando ele desligou e veio até mim, perguntou o que eu tava escrevendo todo concentrado, e só respondi “uma história de amor”. Nos beijamos, apaguei a luz e conversamos algumas amenidades antes de pegar no sono. Dormimos com ele deitado no meu peito e com nossas pernas entrelaçadas. E pelados, claro.
Agora vou lá fazer um café da manhã caprichado pq acordei inspirado! Vou escrevendo quando der.

Contato: @marc0PIGmg

3 comentários:

  1. Porra, delicia demais! queria alguem pra curitr assim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Da onde vc é? Se for de SP a gente pôde conversar heheh

      Excluir